in

Governo Bolsonaro demite 21 de uma só vez

Divulgação: Ministério do Meio Ambiente
Publicidade

Durante a corrida eleitoral, no ano passado, o então candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro, prometia atitudes enérgicas e uma mudança brusca no ramo do país. 

Desde que assumiu, no dia 1° de janeiro, o presidente tem feito muitas mudanças na estrutura do poder. Começou com diminuição do número de ministérios – antes eram 29 e Bolsonaro fez chegar a 22.

Nesta quinta-feira (28), mais uma mudança. O ministro Ricardo Salles demitiu 21 dos 27 superintendes regionais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Os superintendes são de diversos estados, como Tocantins, Sergipe, Alagoas, Acre, Maranhão, Rio Grande do Norte, entre outros. As superintendências atuam nos Estados, verificando e punindo autores de crimes ambientais. O ministério do Meio Ambiente não informou detalhadamente como serão feitas as autuações sem estes órgãos.

O ministro Ricardo Salles tem recebido algumas críticas e o presidente Bolsonaro vem sendo cobrado em relação a um suposto crime de improbidade administrativa, que teria sido cometido quando era secretário do Meio Ambiente em São Paulo.

Pelo menos, por enquanto, ele segue como ministro, elogiado por alguns e criticado por outros. Recentemente, causou polêmica ao falar sobre o político, e líder sindical Chico Mendes Salles ignorou o legado do seringueira assassinado na década de 1980. O ministro gerou confusão nas redes sociais. 

Alguns internautas defenderam o legado de Chico Mendes e outros concordaram com o ministro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!