in

Áudios mostram que PCC pode ter tido interesse em atentado a Jair Bolsonaro

Fotomontagem: Bruno Avila / Exame / GGN
Publicidade

O atual presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, sofreu um atentado enquanto ainda estava em campanha. Portanto, as investigações se prolongam até os dias de hoje para saber se existem possíveis mandantes do crime cometido pelo Adélio Bispo.

Publicidade

Adélio está preso e sua defesa tenta alegar insanidade mental em seu cliente. Entretanto, Jair Bolsonaro acredita que tenham interessados por trás do criminoso, porque Adélio tem muitos advogados caros, sendo que ele estava desempregado na época.

Publicidade

A Polícia Federal mostrou alguns áudios ao presidente e estes sugerem que o PCC (Primeiro Comando da Capital) pode ter tido interesse no caso. Os conteúdos dos áudios, no entanto, não foram divulgados, pois são sigiloso de investigação.

O ministro Sérgio Moro se pronunciou sobre o envolvimento grande de Jair Bolsonaro nas investigações e concluiu que, como parte mais interessada, o presidente tem todo o direito, sim, de ficar por dentro das novidades.

Publicidade

Adélio Bispo ainda não teve sua condenação decretada, pois isso só deve acontecer no final das investigações. O acusado nega que existam quaisquer mandatários para o ataque a faca no, há época, candidato à presidência da República.

Bolsonaro, até poucos dias, vinha sofrendo com complicações da facada que recebeu na barriga. O presidente teve que ficar alguns meses com uma bolsa de colostomia e fez uma nova cirurgia para recuperar seu intestino. Agora, o presidente está praticamente recupeerado e espera a conclusão das investigações policiais, pois a facada quase o matou.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Bruno Avila

Escritor de futebol e política desde 2016, quando comecei o trabalho na Blasting News. Hoje migrei ao 1News e sou um dos escritores mais lidos do site.

Tite é muito criticado por não convocar Dudu, e suposto motivo vem à tona

Sérgio Moro ouve a população e toma decisão histórica