in

Queiroz confessa os podres de Flávio Bolsonaro em suposto esquema de propina

Instagram Flávio Bolsonaro
Publicidade

O Estadão trouxe uma matéria, divulgando o depoimento do ex-motorista de Flávio Bolsonaro, que fez revelações chocantes.

Segundo consta em um dos pontos mais importantes do depoimento, o dinheiro que os assessores depositavam na conta do então motorista de Fávio Bolsonaro, serviria para ajudá-lo.

Queiroz também teria afirmado no depoimento que fazia o “gerenciamento financeiro” do dinheiro que era depositado pelos assessores em sua conta. Todo esse esquema de pagamento montado teria o único objetivo de ajudar Flávio Bolsonaro a ampliar sua rede de colaboradores, em torno de suas bases eleitorais.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Para Queiroz, ele não estava fazendo nada de errado, pois tinha total confiança no filho do atual presidente da República, Jair Bolsonaro; assim como ele também depositava toda a sua confiança no motorista. Por conta disso, nunca achou necessário ter que dar satisfações a Flávio Bolsonaro sobre a arquitetura dos pagamentos que teria criado.

Portanto, os salários dos assessores que eram depositados na conta de Queiroz seriam um pedágio tirado dos salários deles, para pagamentos de outros colaboradores.

Para quem não sabe, desde o ano passado, o nome de Flávio Bolsonaro foi envolvido em um grande esquema de propina. Segundo as denúncias, ele agia com ajuda de seu ex-motorista, Queiroz.

Ao todo, o ex-assessor de Flávio realizou a movimentação de mais de R$ 1,2 milhão em conta bancária, entre 2016 e 2017. No documento encaminhado ontem ao MP, Queiroz chegou a afirmar que, com a remuneração de apenas um assessor parlamentar, conseguia designar alguns outros assessores para exercer a mesma função.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Rômulo NC

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.