in

Jair Bolsonaro vê ligações perigosas e demite mais dois de seu governo

Reprodução / NBR
Publicidade

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) segue trabalhando duro para ter cada dia uma equipe de governo que trabalhe em prol de todo o povo brasileiro. A promessa de campanha é que o presidente montaria uma equipe ilibada e sem envolvimento em escândalos.

Nesta quarta-feira (27), o site O Antagonista divulgou que Bolsonaro demitiu mais dois nomes de seu governo. As demissões foram feitas em acordo com o ministro-chefe da Casa Civil Onyx Lorenzoni, homem de confiança do presidente que foi eleito com 57 milhões de votos.

Os demitidos foram Leonardo Quintão e Pablo Tatim. O primeiro atuava como subchefe de Assuntos Parlamentares da Casa Civil. O segundo era coordenador de Assuntos Jurídicos.

Publicidade

O ex-deputado Quintão tinha relação com mineradores em Minas Gerais e esse fator pesou em sua demissão. No dia 25 de janeiro, uma barragem da Vale na cidade de Brumadinho, Região Metropolitana de Belo Horizonte, rompeu e causou a morte de centenas de pessoas. Ainda há cerca de 130 desaparecidos.

Publicidade

Os primeiros dias de governo não têm sido fáceis para Bolsonaro. O presidente passou por cirurgia e ficou mais de 15 dias internados no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Antes disso, havia e ainda há os escândalos envolvendo seu filho, o senador Flavio Bolsonaro (PSL-RJ). Também preocupa o governo as acusações de candidaturas laranjas no PSL durante as eleições do ano passado.

Apesar das polêmicas, Bolsonaro é avaliado como bom ou ótimo por 38% dos brasileiros, de acordo com levantamento divulgado pelo CNT/DMA.

Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br