in

JN divulga fake news relacionado ao governo Bolsonaro e Globo passa vergonha ao vivo

Reprodução / TV Globo / Câmara dos Deputados
Publicidade

O Jornal Nacional desta sexta-feira (23) divulgou uma fake news envolvendo o governo Jair Bolsonaro. A produção do telejornal percebeu o erro a tempo e William Bonner se desculpar ao vivo na própria edição do JN.

Publicidade

A chamada nota seca, quando o apresentador lê a notícia olhando para a câmera, usou como fonte um perfil falso do general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional, no Twitter. A postagem dizia que o governo brasileiro iria aguardar o desenrolar dos acontecimentos na Venezuela.

Publicidade

“Mas afirmou, abre aspas: ‘caso haja qualquer agressão à soberania do país, iremos reagir baseados em preceitos constitucionais’, fecha aspas”, afirmou o jornalista William Bonner.

Minutos depois, Bonner fez mea-culpa e assumiu o erro cometido dentro do Jornal Nacional. Segundo o apresentador, o ministro esclareceu que a declaração não foi feita por ele, mas sim em um perfil falso.

Publicidade

“Por esse erro nós pedimos desculpas ao ministro e a você, telespectador”, finalizou Bonner. Nas redes sociais, o vídeo com a gafe cometida pelo Jornal Nacional tem sido bastante postado.

“Poucos dias depois da saída de Bebianno, a Globo está se pautando em perfil fake do Twitter. Depois fingem que ele não era a famosa ‘fonte’ rsrs Estão mais perdidos que petista na reeleição do Bolsonaro”, comentou um internauta.

Outros internautas citaram Gustavo Bebiano, primeiro ministro a ser demitido por Bolsonaro. “Caiu o Bebbiano, que era o informante e x-9 do palácio, agora estão perdidos! Vão ainda cair em muitas fakes news”. “Esse é o jornalismo informativo, e imparcial, com amplo compromisso com a verdade?”, ironizou outro internauta.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Vídeo: mulher surta e invade casamento do amante vestida de noiva; assista

Débora Nascimento teria recusado ajuda da Globo e pode tomar decisão radical