in

3 situações surpreendentes em que bebidas alcoólicas salvaram vidas

Portal Metropoles
Publicidade

Os efeitos do consumo de álcool para o organismo humano ocorre como uma reação em cadeia em diversas partes do corpo: fígado, músculos e até mesmo na pele.

Publicidade

O tempo de duração desses efeitos está diretamente relacionado com o tempo que o fígado leva para metabolizar o álcool. Em média, o corpo de um adulto saudável leva uma hora para metabolizar uma lata de cerveja de tamanho padrão. Quanto maior a quantidade, mais tempo para metabolizar.

Publicidade

Todos os efeitos negativos do consumo de bebidas alcoólicas são mais que conhecidos por todos. Mas o que poucas pessoas sabem é que o álcool foi capaz de salvar vidas em algumas oportunidades. Confira.

1. Charles Joughin

Certamente um dos tripulantes mais interessantes do lendário Titanic, Charles Joughin era padeiro do navio. Quando a embarcação começou a naufragar, Charles ajudou mulheres e crianças a sobreviverem. 

Publicidade

O que mais chama atenção no caso do padeiro é que ele bebia nos intervalos possíveis. Ele bebeu por horas até o navio afundar de vez. Quando Charles chegou na água, ele estava tão bêbado que o álcool ajudou seu corpo a manter a temperatura e não congelar. Ele passou duas horas e meia na água, até ser resgatado.

2. Joseph Lehr

Joseph Lehr, Michael Clapman e um terceiro amigo navegavam em alto mar quando notaram buracos no casco da embarcação em que estavam. Tudo indicava que a embarcação iria afundar, quando outra embarcação surgiu para ajudar. Seu tripulante ofereceu rolhas de bebidas alcoólicas para tapar os buracos. Dessa forma, os amigos conseguiram conter temporariamente a entrada de água e alcançaram a terra firme.

3. Dois elefantes

Um circo realizava uma turnê pela Russia quando a trupe foi surpreendida por um incêndio em suas instalações. Para evitar a morte dos animais, dois elefantes foram soltos. Porém, o frio intenso da cidade quase os levou a morte. Os animais foram encontrados e receberam álcool diluído em água, o que os manteve aquecidos e vivos.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Higor Mendes

Corretor de Imóveis, cursou até o 3º semestre de Engenharia de Pesca na Universidade Federal Rural da Amazônia e atualmente é graduando em História na UNP. Apaixonado por História da Segunda Guerra Mundial, Política, Futebol e curiosidades em geral.

Jovem de 19 anos cria prótese com peças de lego

Atlético de Madrid provoca: ‘Cristiano não tem 5 Champions, tem 3’