in

LUTO: morre um dos grandes e polêmicos líderes da esquerda

(Reprodução: Igreja Plus)
Publicidade

Faleceu em Lisboa, capital portuguesa, vítima de complicações decorrentes de problemas no coração, o fundador e líder do partido maoísta PCTP-MRPP, Arnaldo de Matos. A sua morte se deu na madrugada desta sexta-feira (21), em sua própria residência.

Publicidade

Arnaldo de Matos deu início ao embate oposicionista ao regime de Salazar ainda jovem. Ajudou a fundar, na década de 70, o Movimento Reorganizativo do Partido do Proletariado, o MRPP. A intenção de Arnaldo, com essa empreitada, era confrontar o Partido Comunista Português. Ele alegava que este último havia abandonado as raízes do “partido do proletariado”, fruto da revolução russa de 1917, por conta de uma ideologia muito “revisionista”.

Publicidade

Vale ressaltar que houve contato entre Arnaldo de Matos com o Brasil durante o período do Regime Militar de 1964 a 1985, devido às consonâncias ideológicas entre ele e o movimento de luta contra o governo no País.

A situação que Arnaldo viveu em Portugal era muito semelhante àquela existente no Brasil. Ele exercia a função de secretário-geral do movimento, sendo que o MRPP sempre se mostrou bastante participativo na política portuguesa, ainda durante os anos da ditadura no país.

Publicidade

A empreitada contava com a participação de muitos estudantes e jovens operários de Lisboa e, durante a sua existência, sempre fora bastante perseguido pelas tropas do governo. O movimento reivindicou à época José Ribeiro dos Santos, como mártir da causa. Ele fora um estudante, assassinado pela polícia, durante uma reunião feita pelos estudantes da academia de Lisboa.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.

José Loreto teria sido chamado de ‘covarde’ e chorado ao gravar com Marina Ruy Barbosa

Jovem de 19 anos cria prótese com peças de lego