in

À beira da morte! Após balada, jovem é hospitalizada por motivo inacreditável

Reprodução/G1
Publicidade

Desde que nascemos, estamos constantemente descobrindo o mundo ao nosso redor. Podemos dizer que os nossos cinco sentidos são os sensores que captam toda a informação externa e nosso cérebro a traduz, fazendo que experimentemos e sintamos qualquer estímulo que chegue até nosso corpo.

E uma fase da vida que isso se intensifica muito é na adolescência. Com os hormônios sendo produzidos a pleno vapor, o jovem só quer saber de ir a festas e baladas, curtir com os amigos, ‘beber todas’ e por aí vai. E, infelizmente, por agirem por impulso não medem as consequências que seus atos podem vir a trazer.

Quem aí já não levou vários sermões dos pais quando era jovem e só queria saber de curtição? “Não volta tarde pra casa!“, “Tenha juízo na festa!“, “Não beba muito, hein.”, ou até aquele clássico “Tá frio, leva o casaco.“, estão entre as frases mais faladas pelos pais, que não dormem até que os filhos voltem para casa.

Publicidade

Um exemplo nada feliz é o da Hannah Powell. A jovem de 23 anos foi a uma balada com os colegas em Zakynthos, na Grécia. Em meio a festa, Hannah consumiu diversos drinks, mas o que não esperava é que um deles estivesse contaminado com metanol. Tratava-se de uma vodca falsificada!

Publicidade

A intoxicação pelo metanol causou danos irreparáveis à sua saúde. Após passar mal e ser levada ao hospital, ela apresentou crise renal grave tendo que ter seus rins retirados. E, se não bastasse isso, a bebida falsa causou cegueira permanente.

 Em um de seus depoimentos, Hannah cita o momento agoniante de quando perdeu a sua visã: “Eu pensei que eles estivessem brincando, então levantei para acender as luzes. Foi aí que eu comecei a entrar em pânico, porque foi quando percebi que as luzes estavam acesas e que eu não conseguia enxergar nada”.