in

Bolsonaro reconhece erro do passado ao entregar proposta da Previdência

Publicidade

Muito falada desde o ano passado e mais ainda agora com o início do novo governo, a reforma da previdência é considerada fundamental pelo presidente Jair Bolsonaro e seu ministro da economia, Paulo Guedes.

Nesta quarta-feira (20), Bolsonaro fez questão de ir pessoalmente ao Congresso para entregar aos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, a proposta de reforma da previdência. 

O presidente chegou cercado por seguranças e acompanhado pelo ministro da economia, Paulo Guedes, e pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. A medida tramitará na Câmara e logo em seguida será direcionada ao Senado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Ao entregar a proposta, Bolsonaro se mostrou arrependido e reconheceu seu erro do passado de não ter apoiado outras propostas de reformulação das aposentadorias.

Em áudio de seu discurso no momento da entrega, Bolsonaro disse: “eu errei no passado e temos a oportunidade ímpar de realmente garantir para as futuras gerações uma previdência onde todos possam receber”.

O atual presidente possui um grande histórico de posicionamentos contrários às tentativas de reformular a previdência. Em entrevista, em janeiro de 2018, Bolsonaro afirmou que seria contra a reforma proposta pelo então presidente Michel Temer. “Da forma proposta, não votarei favorável”.

Jair Bolsonaro também foi contra a reforma proposta por Fernando Henrique Cardoso e também se manteve contrário a reforma feita pelo governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

Compreensível, o presidente disse conhecer as dificuldades que a proposta enfrentará no Congresso e disse que o texto está aberto a ser reformulado no Parlamento.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Higor Mendes

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.