in

Saiba porque segurança que matou jovem em supermercado do RJ não vai ser preso

Twitter Maricá Direto / Facebook Davi Moreira
Publicidade

A morte de um jovem de 19 anos dentro de uma loja da rede de supermercados Extra, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, foi um dos assuntos mais comentados nesta sexta-feira (15). No Twitter, pelo menos três hashtags sobre o tema apareceram no trending topics – ranking dos assuntos mais abordados.

Publicidade

O segurança Davi Ricardo Moreira aplicou uma “gravata” em Pedro Henrique Gonzaga, após este ter tentado tomar sua arma. O profissional que cuida da loja passou do ponto e, mesmo com os pedidos de clientes, não soltou o pescoço do rapaz, que acabou tendo uma parada cardiorrespiratória. Mesmo socorrido, ele não resistiu aos ferimentos.

Publicidade

Davi Ricardo foi preso em flagrante e encaminhado à Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro (DH) durante a madrugada de sexta. Horas depois, o homem deixou o local pela porta da frente. O advogado André França Barreto, que trabalha na defesa do segurança, informou que a libertação correu depois do pagamento da fiança, cujo valor não foi divulgado.

O segurança vai aguardar o julgamento do caso em liberdade. Davi foi indiciado por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar.

Publicidade

Vídeos que circulam pelas redes sociais mostram o momento em que ocorreu a agressão. É possível ouvir clientes pedindo que o segurança solte Pedro Henrique, mas o homem decide mantê-lo preso. Os seguranças, além de Davi havia outro na cena, foram afastados pelo Extra.

O padrasto de Pedro Henrique depôs e afirmou que o enteado tinha problemas mentais e também era viciado em drogas.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Luto: grande estrela que brilhou em novelas da Globo e no filme Tropa de Elite morre

Bebianno desabafa na internet e joga ‘indiretas’ a Bolsonaro sobre lealdade