in

Globo tenta transformar Bolsonaro em palhaço, mas é ele quem ri por último

Foto/Reprodução: TV Globo

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, ainda não chegou ao seu segundo mês de mandato, mas já foi alvo de diversas críticas da TV Globo. A emissora fez diversos programas em formato de comédia para zoar o presidente. Um deles foi a Vila Militar do Chaves, no qual Jair foi colocado como um ditador.

Outros programas também alfinetam o presidente da república, enquanto os telejornais chegaram a dedicar grande tempo contra o filho dele, o Senador Flávio Bolsonaro.

Depois da sua candidatura e do seu crescimento relâmpago na última campanha, a Globo, ao contrário das outras emissoras, pareceu não acreditar que o fenômeno iria de fato subir a rampa para receber a faixa presencial, o que de fato aconteceu.

Emissora tem batido em Bolsonaro e fazendo piadas com político, mas ele só ganha apoio nas redes sociais

Quem tem pago um preço caro e vivido uma espécie de guerra fria, onde pouco se faz e se fala muito, é a emissora carioca com Bolsonaro. 

No entanto, mesmo fazendo da figura de Bolsonaro a de um palhaço, onde o eleitor pode rir sobre o presidente, a emissora não  tem conseguido atingir com êxito o seu propósito. 

Isso porque é Bolsonaro quem tem rido por último. Ele tem uma comunicação  muito ágil e próxima ao próprio eleitorado, ou seja, os eleitores tem o próprio Jair como fonte, não precisando saber sobre ele ou sobre o que ele pensa através da Globo. 

Mesmo no período em que permanece internado, Jair mostrou jogo de cintura. Debilitado, ele continuou a mostrar que se importa com o eleitorado. Com isso, Bolsonaro só cresce online. Só no Facebook, por exemplo, ele já tem mais de 10 milhões de seguidores. 

Leia Também

Escrito por Fernando B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.

Next post

Datena não comparece ao velório de Boechat, mas faz relato comovente em seu programa

Flamengo faz homenagem surpreendente para jogadores mortos em incêndio