in

Jovem promessa do Flamengo é enterrada e última homenagem da mãe e de colegas comove a todos

Reprodução / Twitter Baixada News
Publicidade

O zagueiro Arthur Vinicius, de apenas 14 anos, foi enterrado na tarde deste sábado (9), no cemitério Portal da Saudade, em Volta Redonda, a cerca de 120 quilômetros do Rio de Janeiro. O jovem é uma das vítimas do incêndio no CT Ninho do Urubu, do Flamengo.

Publicidade

Na manhã de sexta-feira, o alojamento onde ficam os jogadores da base pegou fogo e dez jovens, com idade entre 14 a 16 anos morreram na tragédia. Outros três foram levados ao hospital. O corpo de Arthur Vinícius foi o primeiro a ser enterrado.

Publicidade

Por uma grande ironia do destino, o jovem jogador foi enterrado no dia em que completaria 15 anos. Muita comoção e choro marcaram o momento. Arthur foi enterrado em um caixão branco. A mãe, Marília Silva, ficou todo o tempo ao lado do caixão.

Foi ela quem puxou o hino do Flamengo e ficou bastante emocionada quando colegas de escola aplaudiram e cantaram “parabéns” para a marcar o dia em que o jogador ficaria mais velho. A tristeza foi geral no cemitério.

Publicidade

“O pai dele foi assassinado anos atrás e a mãe não tinha condições de manter o garoto no Rio. Por isso, ele foi morar no Flamengo e estava orgulhoso de ter conseguido essa oportunidade. Uma pena que isso acabou por causar a morte dele”, explicou o técnico de futsal Felipe Araújo, que treinou Arthur dos 6 aos 13 anos.

Ainda há outros corpos a serem identificados e os demais enterros devem acontecer entre domingo e segunda-feira. O Flamengo tem prestado assistência financeira às famílias neste momento difícil. O clube implantou um comitê de crise para cuidar do caso.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.