in

Chuva no Rio de Janeiro: moradores improvisam passagem perigosa para sair de comunidade

Extra / Globo.
Publicidade

Os moradores na Zona Sul do Rio, Vidigal, precisaram improvisar uma passagem pela Avenida Niemeyer para conseguirem entrar e sair da comunidade, logo após a chuva violenta que ocorreu na noite de quarta-feira (6), deixando ao menos 5 mortos. 

Após o deslizamento da ciclovia Tim Maia, a queda de árvores no local e o desabamento de uma barreira que atingiu dois ônibus, a Avenida segue interditada e não tem previsão de abrir. A cidade do Rio de Janeiro está em estado de alerta, a orientação dada aos cidadãos é que evitem sair de casa.

Contudo, apesar de todos os alertas na cidade, as pessoas continuam tendo que ir trabalhar. Assim, para conseguirem chegar ao Leblon, os moradores precisam passar pela prainha do Vidigal, tomando cuidado com as fortes ondas que invadem a areia, até chegarem em uma entrada que fica nos fundos do Hotel Sheraton.

Publicidade

Ao passarem pelo pátio do hotel, é possível ver os estragos que a água deixou: mesas, cadeiras e estruturas estão destruídas. No final do pátio foi aberta uma passagem em uma grade de ferro, que delimita o terreno do hotel.

Publicidade

Uma escada foi improvisada e, para subir, é totalmente desconfortável e não cabe os dois pés nos degraus. A maior dificuldade é para as pessoas mais velhas, alguns até desistiram. Dois moradores e um policial ajudam quem tenta passar por ali. 

Além da escada improvisada, as pessoas que ali tentam passar precisam andar por um caminho onde apenas um pedaço de madeira serve como passagem. Ao olhar para o lado, apenas o mar embaixo, e sem qualquer apoio para se segurar.

Com tantos perigos, por volta das 8h da manhã, os moradores foram informados de que a passagem havia sido fechada. Sem opção, as pessoas esperam uma resposta e orientação sobre qual caminho devem seguir para chegar até o trabalho.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade