in

Felipe Neto ‘ataca’ Bruna nas redes sociais, mas atriz ‘mita’ com resposta avassaladora

UOL
Publicidade

Neste sábado (02) o youtuber Felipe Neto resolveu ser piadista nas redes sociais e escolheu logo a atriz Bruna Marquezine para atacar.

Publicidade

Ao ver uma notícia, na qual um dos trechos do título dizia, “Bruna quebra a web”, Felipe resolveu tirar um sarro.

Publicidade

Logo em seguida ele escreveu: “Gente, minha internet aqui tá de boas. Quebrou a de vcs aí? To preocupado”. A frase foi comentada na postagem que continha a notícia de que a atriz havia “quebrado a web”. Porém, o que ele talvez nunca imaginasse, é que a atriz não só viria a sua postagem, como também a responderia.

Bruna escreveu: “Sabe que a minha também? Tudo normal. Besta hahaha”. Ao notar que teve seu comentário citado pela atriz global, Felipe Neto voltou a falar sobre o assunto, dizendo estar se sentindo constrangido com a situação. O youtuber revelou que quando leu a mensagem deixada pela contratada da Globo se sentiu desconfortável, mas ao contrário dele, a global estava tão a vontade que riu da situação novamente.

Publicidade

Fãs se surpreendem ao ver que Bruna Marquezine não segue mais Neymar

Falando em Bruna Marquezine, sempre muito antenada nas suas redes sociais, parece que a atriz não estava mais querendo ver postagens de seu ex, pois, ela não o segue mais no Instagram. Os fãs da global, notaram que ela não está mais entre os seguidores do camisa 10 do PSG.

Quem também acabou sofrendo por tabela, foi o pai do jogador, porque Bruna também deixou de segui-lo, mas nem tudo está perdido. Para a surpresa de muitos, a atriz passou a seguir a irmã do craque. O relacionamento dos dois chegou ao fim no ano passado, mas até hoje algumas indiretas entre eles são constantes.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.

Prefeito na Bahia cancela Carnaval e troca folia por saúde, segurança e educação

Depois da febre amarela, doença cruel pode se espalhar pelo Brasil