in

JN é acusado de mentir para prejudicar Bolsonaro e ‘guerra’ ganha novo capítulo

Reprodução / TV Globo / PSL / Senado Federal
Publicidade

Desde o final do ano passado, o senador Renan Calheiros vem sendo alvo de campanha contra sua candidatura à presidência do Senado. Nas redes sociais, a hashtag “Renan Não” tem sido usada por milhares de internautas das mais diversas linhas político-ideológicas, como eleitores de Bolsonaro e esquerdistas.

Nesta quinta-feira (31), o MDB, partido de Renan, confirmou o senador como candidato à presidência do Senado. O Jornal Nacional, da Rede Globo, noticiou que Bolsonaro ligou apenas para Renan após a indicação, em detrimento de outros indicados.

Pouco depois de o telejornal exibir reportagem informando sobre isso, o chefe da Casa Civil do governo Bolsonaro, Onyx Lorenzoni, usou as redes sociais para desmentir o Jornal Nacional. No Twitter, Onyx postou uma mensagem direta sobre a situação.

Publicidade

“O Presidente Bolsonaro ligou, hoje, para todos os candidatos à presidência do Senado, num gesto de respeito à instituição, o JN falou que foi só pro Renan. Fala a Verdade Jornal Nacional”, escreveu o ministro, marcando o perfil do JN no Twitter em sua postagem.

Publicidade

Até o momento, o comentário de Onyx conta mais de 1,5 mil comentários, quase 7 mil compartilhamentos e mais de 25 mil curtidas. Essas tensões expõem mais ainda a “guerra” travada entre o governo Bolsonaro e a Rede Globo.

Desde o período pré-eleições, os ânimos entre os dois lados estão exaltados. Bolsonaro já prometeu, diversas vezes, diminuir a verba publicitária do Governo Federal destinada à emissora da família Marinho. Nas últimas semanas, a Globo exibiu diversas reportagens sobre as movimentações financeiras suspeitas de Flávio Bolsonaro, filho do presidente.

Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br