Moradores temem rompimento de megabarragem em Itabira, 18 vezes maior que a de Brumadinho

Leia também

Maju Coutinho dá notícia ao vivo no Jornal Hoje e Bolsonaro é quem ri por último

Apresentadora do JH, da Rede Globo, noticiou fala do ex-presidente Lula sobre a pandemia.

Cauã Reymond faz aniversário e internautas se surpreendem com idade: ‘não é possível’

Ator comemora mais um ano de vida nesta quarta (20) e muitos estão impressionados com sua idade.

Aborto e pancadaria: ex do namorado da mãe de Neymar joga tudo no ventilador

Rita, balconista espanhola, contou que era agredida por Tiago Ramos e chocou a todos.

Luto: ator de 29 anos tira a própria vida depois de atirar em mulher

No momento, as autoridades investigam o caso para descobrir mais detalhes.
Henrique
Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.
Publicidade

Após o rompimento da barragem localizada em Brumadinho, de propriedade da Companhia Vale, um clima de insegurança tomou os moradores de Itabira, uma outra cidade localizada na região central do estado de Minas Gerais, onde a empresa realiza fortes trabalhos de mineração.

O temor maior é com relação à barragem de Itabiruçu, a qual possui a gigantesca capacidade de receber um volume em rejeitos até 18 vezes maior do que a barragem do Córrego Feijão, na região de Brumadinho, que se rompeu na última sexta-feira (25), gerando uma série de catástrofes.

Publicidade
Publicidade

Os moradores e políticos locais cobram garantias por parte da empresa, assegurando a integridade da barragem, dando a certeza de que algo semelhante ao que ocorreu na outra área de mineração não venha a se repetir.

Publicidade

De acordo com informações do Jornal Estado de Minas, o assunto tomou conta das praças públicas, redes sociais e grupos de WhatsApp da cidade.

Publicidade

Para se ter uma ideia da dimensão da barragem de Itabiruçu, ela tem a capacidade para acomodar mais de 220 milhões de metros cúbicos de rejeitos. Em Brumadinho, onde a destruição foi irreparável, a barragem comportava 12 milhões de metros cúbicos, o que já é um valor bastante acentuado.

O próprio prefeito da cidade de Itabira, Ronaldo Magalhães, do PTB, informou, por meio de suas redes sociais, que está acompanhando de perto, e com muita preocupação, todos os episódios referentes à tragédia ocorrida em Brumadinho. 

Ele afirmou ainda que já na próxima semana irá solicitar um diagnóstico, no sentido de aferir a situação atual das barragens próximas à cidade.