Kéfera diz ter sofrido ameaça de estupro, detona Flávio Bolsonaro, e o pior acontece; veja

Leia também

Antes de morrer com Covid-19, técnica em enfermagem fez triste apelo aos brasileiros

A morte de Adelita vem repercutindo no Brasil todo, pela campanha que ela fez antes de falecer.

Tome esta bebida milagrosa todas as noites e perca peso como nunca

A bebida é feita apenas à base de ingredientes simples e naturais, o que faz bem à saúde.

Perito analisa linguagem corporal de Felipe Prior após ele negar abuso e não deixa pedra sobre pedra

Vitor Santos, especialista em linguagem corporal, fez parecer sobre vídeo em que Prior nega abuso.

Greve dos caminhoneiros nesta terça (7)? Categoria revela toda verdade em meio à pandemia

A notícia sobre uma suposta paralisação dos caminhoneiros vem circulando em grupos de WhatsApp.
Henrique
Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.
Publicidade

Kéfera Buchmann, youtuber e atriz, é declaradamente contrária ao presidente da República, Jair Bolsonaro. Ela, inclusive, ao longo da campanha eleitoral, fez uma série de críticas ao candidato do Partido Social Liberal, o que rendeu para ela uma série de retaliações por parte dos seguidores e eleitores do político.

Agora, pela primeira vez, Kéfera resolveu expor publicamente os supostos riscos que ela afirma ter sofrido, em virtude de seu posicionamento político. Segundo ela, as ameças foram, inclusive, diante de sua integridade física.

Publicidade

Em uma das várias ameaças que a atriz afirma ter sofrido, uma ela destaca com atenção, onde afirma que um homem estaria organizando um ‘estupro coletivo’ contra ela. Tomado conhecimento da situação, Kéfera afirmou que, juntamente com seus assessores jurídicos, buscou tomar as cabíveis providências na Justiça, em entrevista ao site Universa.

Ela destacou a suposta existência de uma ‘cultura do estupro’ no país, a qual preza pela correção mediante o que ela classificou como sendo violência sexual. Kéfera ainda salientou que este caso não foi isolado, tendo ocorrido mais vezes.

Publicidade

Kéfera confessou que os ameaçadores afirmavam que, caso encontrassem-a na rua, iriam agredi-la. Ela revelou que inevitavelmente sentiu medo, e que esse é um sentimento infelizmente rotineiro, compartilhado por todas as mulheres, todos os dias.

Por fim, a proprietária do canal “5incominutos”, no YouTube, que conta com mais de 11 milhões de inscritos, destacou que a militância feminista não pode ficar restrita apenas às redes sociais. Ela fez questão de mencionar as acusações que o filho do presidente, o senador eleito Flávio Bolsonaro vem sofrendo, alegando que todos os dias algo de errado que ele teria feito aparece nos jornais.