Corpo de Bombeiros emite alerta sobre rompimento de uma terceira barragem: área evacuada

Leia também

Covid-19: estas são as sequelas que podem surgir nos pacientes recuperados da doença

Os pacientes que se recuperaram da Covid-19 podem sofrer com algumas sequelas.

Esta é a mensagem que uma criança com câncer deixou para a mãe

Nolan Strong, de apenas 4 anos, tinha um tipo raro de câncer terminal e deixou uma linda mensagem para a sua mãe antes de morrer.

Augusto Cury ensina como Jesus lhe ensinou a tratar depressão

Augusto Cury é psiquiatra e, como muitos da ciência, já foi ateu. Agora cristão, revelou como tratar depressão.

Você vai se emocionar com a reação deste cão vendo sua casa incendiada

Em 2018, na Califórnia, EUA, um incêndio destruiu cerca de 14 mil casas. Um cão sobrevivente voltou ao local e sua reação foi extremamente comovente.
Henrique
Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.
Publicidade

Na manhã deste sábado (26), mais precisamente às 11h40, o Corpo de Bombeiros do estado de Minas Gerais emitiu um alerta, sobre o rompimento de uma terceira barragem, localizada na região da Mina do Feijão. Foi determinado que os oficiais de resgate que estão realizando os trabalhos de salvamento em meio à lama, juntamente com as equipes de jornalismo que estão na cobertura do acidente, abandonem imediatamente o local.

Encontravam-se nas proximidades, também, alguns membros do Conselho Regional de Medicina Veterinária. Os mesmos estavam na Igreja do Córrego de Feijão, esperando um posicionamento para que pudessem realizar o salvamento dos animais atingidos pelo acidente. Eles também foram orientados a evacuar o local.

Publicidade
Publicidade

Além disso, os militares do Corpo de Bombeiros que estavam fazendo os trabalhos de busca de sobreviventes próximo à região do Tejuco, também foram retirados. Além disso, todos os moradores do local, bem como a imprensa, saíram de forma imediata da beira do Rio Paraopeba, diante da ameaça.

Publicidade

No início deste sábado, fiscais da AMN fizeram inspeções na barragem de água 6, onde foi verificado o entupimento parcial do vertedouro. Entretanto, os piezômetros, medidores de pressão e do nível da água, encontravam-se secos, indicando que, aparentemente, nesta barragem em específico não há o risco de rompimento iminente.

Publicidade

O estado de Minas Gerias sofre pela terceira vez, em pouco mais de uma década, com desastres oriundos do rompimento de barragens. Em 2007, uma barragem próxima à cidade de Miraí, também se rompeu, causando destruições e enchentes em várias cidades da região. Em 2015, o desastre de Mariana também virou notícia em todo o mundo e, neste começo de 2019, foi a vez de Brumadinho.