in

Datena rasga o verbo ao falar sobre acusação de assédio em seu programa

TV Band
Publicidade

Um dos maiores apresentadores do jornalismo policial do país está sendo alvo de uma grave acusação de assédio. Referência na TV, Datena teve que se explicar após uma ex-repórter que trabalhou em seu extinto programa “Agora é com Datena” e no atual “Brasil Urgente”, Bruna Drews, acusou o apresentador de assédio.

Publicidade

A informação caiu com uma bomba na imprensa. Diante de toda a repercussão que o caso tomou, o âncora do Brasil Urgente precisou se pronunciar em uma entrevista e falar sobre o acontecido. Ele voltou a falar sobre o caso durante seu programa nesta segunda-feira (21).

Publicidade

“Faz 17, 18 anos que, só nesse tipo de programa, eu venho defendendo as mulheres brasileiras contra todo tipo de crime. Calúnia, assédio sexual, abuso sexual, feminicídio… E vou continuar fazendo isso. Eu defendo todas as mulheres”, explicou o apresentador da Band.

E continuou dizendo que a pessoa que o acusou vai ter que responder na justiça, pois, terá que provar o que está dizendo contra ele. O apresentador também salientou que não vai deixar de trabalhar por causa disso e vai continuar no ar sem se abalar com o ocorrido.

Publicidade

Datena chegou a dizer que já enfrentou situações piores e pessoas perigosas, por isso, uma denúncia como esta não o fara perder o foco no trabalho. 

A explicação segundo o apresentador, foi dada para as pessoas que estavam em casa e que o acompanham diariamente na TV e que o param para tirar fotos com ele na rua. Ele pede para que todos confiem na sua versão, na verdade do pai de família que é casado há 41 anos e têm seis netos, pois a justiça vai fazer a verdade aparecer e prevalecer sobre as calúnias que estão inventando contra ele.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.

Castigo? Globo troca Chico Pinheiro por jornalista local e internet reage

Sampaoli reprova saída de Bruno Henrique