Morte de cristãos em todo o mundo sobe 40% e ranking da perseguição é divulgado

Leia também

Macacos atacam profissional de saúde e ‘roubam’ amostras de sangue infectadas com Covid-19

Um grupo de macacos atacou um campus univesitário e pegou amostras de sangue de pacientes.

Cantor e compositor brasileiro morre por coronavírus e causa comoção: ‘Meus sentimentos’

O artista deixa um legado de muito sucesso, principalmente do estado do Ceará.

Lembra do Compadre Washington? Após anos difíceis, ele prova que a vida dá voltas

O 'eterno' vocalista da era de ouro do grupo É O Tchan passou por muitos apertos nestes últimos anos.

Andressa Suita abre o coração e fala sobre tratamento para ter uma menina: ‘para garantir’

A esposa do sertanejo Gusttavo Lima abriu o coração e falou sobre maternidade e o desejo de aumentar a família.
Diogo Marcondes
Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.
Publicidade

A ONG Portas Abertas divulgou levantamento de 2019 sobre a perseguição a cristãos em todo o mundo. Segundo a entidade, que atua na defesa da igreja perseguida, foram registrados 4.305 mortes de pessoas por serem cristãs. Esse número representa aumento de 40,4% em comparação com a pesquisa anterior.

A lista divulgada nesta quarta-feira (16) compreende o período de 1º de novembro de 2017 a 31 de outubro de 2018. Segundo a Portas Abertas, também houve aumento de 65% no número de pessoas detidas sem julgamento, chegando a 3.150 cristãos. O ataque a igrejas e edifícios também cresceu 133%, chegando a 1.847 templos.

Publicidade
Publicidade

A perseguição aos cristãos é grande no Oriente Médio, na África e na Ásia Oriental. O país que lidera o ranking continua sendo a Coreia do Norte, onde o único culto permitido é ao ditador Kim Jong-Un. A aproximação de Pyongyang com Washington não diminuiu o grau de perseguição no país.

Publicidade

Dominado pelo islamismo, o Afeganistão ocupa a segunda posição do ranking. A Somália ocupa a terceira posição, seguida pela Líbia e pelo Paquistão. Todos eles têm o islamismo como religião oficial.

Publicidade

O ranking prossegue com total domínio dos países muçulmanos. Sudão ocupa a sexta posição. Dos 41,5 milhões de habitantes, 1,9 milhão se declara cristã, apesar da perseguição severa que há no país. A Eritreia ocupa a sétima posição. O Iêmen vem logo atrás.

O Irã, cuja população cristã representa 1% dos 82 milhões de habitantes, ocupa a nona posição. A Índia fecha a lista da perseguição severa. O país asiático tem 65 milhões de cristãos, que representa pouco menos de 5% da população.

O único país europeu no ranking é a Rússia, que ocupa a 41ª posição. Na América, aparecem México, na 39ª posição, e Colômbia, no 47º lugar. Nesses dois países, a perseguição contra cristãos é realizada por grupos criminosos e indígenas.