in

Ator da Globo será processado pelo Hospital Albert Einstein depois de acusação polêmica

TV Globo.

Conforme informações divulgadas pelo portal Estadão, nesta sexta-feira, 11 de janeiro, o Hospital Israelita Albert Eisntein, que fica no Morumbi, em São Paulo, ingressou com uma ação contra o ator global José de Abreu.

De acordo com a colunista Sonia Racy, a queixa-crime se deve à declaração do veterano ator, feita via Twitter, no dia 1º de janeiro, dia da posse do presidente Jair Bolsonaro.

Em sua conta oficial na rede social, Abreu escreveu: ”Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad, com apoio do hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM israelense, o fascista matador e corrupto Bibi”.

Carlos Kauffamn, advogado criminalista que representará o hospital na esfera criminal contra o global, declarou que a fala do ator atingiu a reputação da instituição de saúde de forma intencional, cabendo, assim, a queixa-crime, visando apurar a declaração difamatória.

Já na ação civil que também será movida e que busca reparação do dano moral, a instituição de saúde será representada pelos advogados Hilton e Décio Milnitzki. Este último declarou que o hospital existe para salvar vidas e o fato de ter sido acusado de ser cúmplice em um crime configurado por tentativa de homicídio ao presidente Jair Bolsonaro é extremamente grave.

Em caso de vitória, segundo os advogados, o valor indenizatório será destinado a obras beneficentes.

O ator chegou a apagar a declaração dias mais tarde, no entanto, o tweet chegou a alcançar mais de 5 mil curtidas e até hoje circula nas redes sociais devido aos prints dos internautas.

Leia Também

Next post

Bandido ameaça Bolsonaro durante ataque no Ceará, e presidente dá resposta épica; confira

Político do PT elogia Bolsonaro, crítica governos anteriores e fala mal do próprio partido