in

Simpático a Lula, Chico Pinheiro perde espaço na Globo após Bolsonaro assumir presidência

Fotomontagem: PSL/Globo/Diogo Marcondes
Publicidade

O jornalista Chico Pinheiro nunca escondeu sua simpatia pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nos primeiros dias de 2019, já com Jair Bolsonaro (PSL) como presidente, o jornalista recebeu más notícias e está perdendo espaço na Rede Globo.

Aos 65 anos, Chico foi excluído do rodízio de apresentadores dos plantões do Jornal Nacional. A partir do dia 21 de janeiro, o Bom Dia Brasil, que ele apresenta há alguns anos, perderá 30 minutos para os telejornais locais que o antecedem. O jornalista, porém, está confirmado na transmissão do Carnaval de São Paulo, da qual participa desde 2003 como narrador, com exceção dos anos de 2010 a 2013.

Publicidade

De acordo com o site Notícias da TV, a punição sofrida por Chico Pinheiro tem duas motivações. A primeira delas é política. No carnaval de 2018 ele fez dura crítica ao governo federal ao citar uma frase de Michel Temer durante a transmissão. “Tem que manter isso, viu?” foi a frase de Temer que Chico repetiu. O presidente foi flagrado defendendo o pagamento ao ex-deputado Eduardo Cunha.

Publicidade

Em abril, durante a prisão de Lula, Chico Pinheiro estava de plantão e apresentou o Jornal Nacional daquele dia. Com um tom beirando o fúnebre, o jornalista noticiou a prisão do ex-presidente e nas redes sociais internautas postaram o vídeo deste momento dizendo que Chico tinha até chorado na hora de dar a notícia.

Publicidade

O segundo motivo da perda de ‘prestígio’ do jornalista veterano é o samba. No dia 2 de dezembro de 2017, quando se comemora o Dia Nacional do Samba, ele encerrou o Jornal Nacional citando uma frase sobre o ritmo musical. “Saravá e boa noite pra você“, finalizou. O tom informal foi criticado.

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br