in

Apoiador de Bolsonaro, jornalista choca ao ter seu passado com ditadura militar revelado

Veja

O jornalista Alexandre Garcia parece ter adorado o fato de deixar a Globo, emissora na qual trabalhou por mais de 30 anos, para se aproximar mais ainda do presidente Jair Bolsonaro.

Dessa vez, os dois se encontraram durante um evento de passagem do comando da Marinha, que aconteceu nesta quarta-feira (09). Logo depois do encontro o profissional se declarou para Jair nas redes sociais.

Alexandre escreveu: “Hoje na passagem de comando da Marinha, tendo o prazer de rever o Comandante Militar do Sudeste e o Presidente do Brasil”. Aos 78 anos e com uma enorme credibilidade no meio do jornalismo, o veterano resolveu se desligar da emissora.

Em um comunicado que foi enviado a imprensa pelo diretor de jornalismo da Globo, Ali Kamel, a decisão partiu do jornalista. Seu trabalho na casa recebeu vários elogios por parte do chefão do canal. Logo depois, ele foi convidado para acompanhar a posse de Jair Bolsonaro em Brasília. A cerimônia ocorreu no último dia 1ª de janeiro de 2019.

Alexandre chegou a fazer diversas publicações em que aparece ao lado presidente Jair Bolsonaro, o vice Hamilton Mourão e o juíz Sérgio Moro.
Apesar de ser um dos maiores admiradores do presidente, o jornalista não pretende encabeçar trabalhar para o governo do político.

Para quem não sabe, essa não é a primeira vez que Garcia tem seu nome relacionado com a política. No governo de João Figueiredo, na época da ditadura militar, o jornalista chegou a trabalhar para a gestão dele. Antes sem poder exercer suas opiniões políticas, agora, o comunicador vem sempre se mostrando favorável ao presidente Jair Bolsonaro.

Leia Também

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.

Next post

‘Bolsonaro recua’ é um dos termos mais buscados no Google nos últimos dias

Negociação pelo passe de Emmanuel Mas complica e Grêmio procura opções para lateral