in

‘Bolsonaro recua’ é um dos termos mais buscados no Google nos últimos dias

Reprodução/DCI

A palavra recuar tornou-se uma das mais procuradas em sites de busca da internet após o empossamento do novo Presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro (PSL). Na última terça-feira, 08, ao digitar Bolsonaro recua apareceram cerca de 110 mil resultados nas páginas do Google, segundo informações do site de notícias Rede Brasil Atual. Porém, ao escrever “desiste” ou “volta atrás” as respostas traziam resultados ainda maiores.

O presidente Bolsonaro anunciou e depois voltou atrás ao que disse via imprensa em casos como trazer bases militares dos EUA para o Brasil, aumentar cobranças de impostos, responsabilidade na demarcação de terras indígenas e, agora, a mais recente sobre incluir ou excluir temas de livros didáticos.

A prática de anunciar e depois recuar vem sendo ironizada por internautas nas redes sociais e principalmente por adversários políticos que concorreram as eleições presidenciais junto com Bolsonaro no ano passado.

Para o ex-candidato a presidente do Brasil, Fernando Haddad, “antes de defender uma bozoideia, espere 24h. Poupa o esforço de defender o recuo”, ironizou o ex-prefeito de São Paulo. Ele ainda afirma que esses recuos não são cortinas de fumaça, mas puro despreparo do presidente.

Já Marina, ex-candidata à presidência da República pela Rede, ironizou Jair Bolsonaro no que se referiu a pauta ambiental do país. “O governo Bolsonaro, reconhecido por sucessivos recuos, poderia rever sua visão atrasada na agenda socioambiental e que prejudica os interesses do país. Recuou em manter o Ministério do Meio Ambiente, mas na prática o desmonta para matá-lo por inanição”, relatou a ex-ministra do Meio Ambiente no governo Lula.

Leia Também

Next post

Palmeiras acerta salários com meia-atacante, novo reforço de 2019

Apoiador de Bolsonaro, jornalista choca ao ter seu passado com ditadura militar revelado