in

Mulher surda chora ao assistir discurso em libras de Michelle Bolsonaro e vídeo viraliza

Reprodução / Facebook Filipe Rodrigues
Publicidade

A cerimônia de posse do presidente Jair Bolsonaro (PSL) era um dos momentos mais aguardados dos últimos meses. Nesta terça-feira (1), diante de mais de 110 mil pessoas, Bolsonaro recebeu a faixa presidencial de Michel Temer e assumiu oficialmente o comando do executivo nacional. 

Publicidade

Um dos momentos mais marcantes da posse foi o discurso lido por Michelle Bolsonaro no parlatório. A esposa de Jair Bolsonaro teve direito à palavra antes mesmo do presidente e discursou em libras.

Publicidade

O momento de inclusão foi bastante emocionante e comemorado nas redes sociais. Até mesmo a mulher que a acompanhava e falava o que ela estava dizendo em libras se emocionou.

Quem também se emocionou bastante com este momento foi uma mulher com deficiência auditiva que acompanhava tudo de sua casa. Ela foi filmada assistindo ao discurso de Michelle e se emocionou.

Publicidade

O vídeo de dois minutos e meio viralizou no Facebook. Até o momento, são mais de dois mil comentários, quase 50 mil compartilhamentos e mais de um milhão de visualizações.

Sentindo-se representada, a mulher, cuja identidade não foi revelada, vai às lágrimas. Os internautas curtiram a cena emocionante. “Este é o Brasil que merecemos e queremos”, comentou uma internauta.

“Coisa mais linda essa inclusão! Deus abençoe essa primeira dama e nosso presidente”, afirmou outra internauta. “Que lindo! Ela se identificando com o discurso”, escreveu mais uma.

Bolsonaro iniciou o seu mandato de quatro anos nesta terça-feira e sua, Michelle, já disse algumas vezes que não quer ser uma primeira-dama decorativa. Ela deve atuar junto às áreas sociais do novo governo.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Dória cancela homenagem a Marisa e viaduto deve receber o nome de ‘Professora Heley’

Bolsonaro, queda de audiência e fuga de anunciantes podem causar 2019 terrível à Globo