in

Malafaia faz declaração polêmica sobre relação de Bolsonaro e povo evangélico

O pastor presidente da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Silas Malafaia declarou no último domingo que o apoio do povo evangélico ao presidente eleito Jair Bolsonaro ocorreu unicamente por conta do seu apoio dado para Israel.

Como promessa de campanha, Bolsonaro prometeu que, como reconhecimento de que a cidade santa é a capital do Estado de Israel, irá transferir a embaixada brasileira da cidade Tel-Aviv para Jerusalém.  

Na última sexta-feira ocorreu a primeira visita de um chefe israelense ao Brasil, Binyamin Netanyahu, para tratar do assunto. O pastor Silas Malafaia declarou que a cidade de Jerusalém é a eterna e indivisível capital de Israel.

O pastor chegou a alegar que, caso Jair Bolsonaro não tivesse dado o seu apoio a Israel, provavelmente o povo evangélico não teria o teria apoiado. 

Crivella participa do encontro

Marcelo Crivella (PRB), prefeito do Rio de Janeiro, abriu o encontro com o chefe de governo israelense declarando que não tinha palavras para descrever tudo o que Israel representava para o povo cristão e que orava todos os dias por ele.

Orani Tempesta, cardeal-arcebispo do Rio de Janeiro, também esteve presente. Netanyahu, em seu discurso, ressaltou que o único país no Oriente que é seguro para os cristãos é Israel. Esse evento foi um marco histórico na história do Brasil, pois essa é a primeira vez que um primeiro-ministro israelense coloca os pés em nosso país. Segundo informações, ele ficará para a posse de Bolsonaro, que acontecerá na próxima terça-feira.

Leia Também

Escrito por Tatiane Braz

Estudante, escritora e apaixonada pela verdade, tenho como meta levar a notícia de forma clara e real. Amo ler e percebo a cada dia que um mundo melhor se faz quando o conhecimento que adquirimos é colocado em prática.

Next post

Homem que espancou idoso em vídeo é evangélico e apoia Bolsonaro

Jornalista rejeitada pela Globo após doença é convidada para integrar governo Bolsonaro