in

O Sétimo Guardião: após AVC, Mirtes provoca uma mudança radical que deixa todos chocados

Globo
Publicidade

Nos próximos capítulos da novela das nove, O Sétimo Guardião, Mirtes (Elizabeth Savalla) passará por uma grande transformação que deixará todos de boca aberta.

Publicidade

Segundo a colunista Cristina Padiglione tudo começará quando ela sofrer um AVC que à deixará internada na UTI. Recuperada, a mulher foge, mas promete que fará da vida de todos que mora em Serro Azul um verdadeiro inferno. 

Publicidade

Principalmente da mulher de seu filho, que considera como sendo uma das suas maiores inimigas. Uma das principais mudanças que vai afetar a personagem, será o visual de Mirtes. Beata fervorosa ela aparecerá completamente loira. A previsão para que o público possa acompanhar toda essa modificação está prevista para ir ao ar em janeiro. 

Quando voltar para a cidade, Mirtes descobrirá muitos segredos de vários personagens e se aproveitará de uma novidade que vai descobrir para causar ainda mais destruição na cidade. Isso porque, a internet chegará na cidade e ela passará a se aproveitar do benefício para espalhar fake news pela cidade. 

Publicidade

A atriz pintou os cabelos para a nova fase da personagem nesta sexta-feira (28). Em uma entrevista ao site do GShow ela falou sobre essa experiência de ficar loira. “Estou muito tranquila com o trabalho que foi feito no meu cabelo, ele continua na mesma textura. Isso me dava um medo danado. Eu nunca fiquei loira, é a primeira vez, principalmente nesse comprimento”. 



Mesmo gostando da mudança, Elizabeth disse que tomou um susto, mas depois que viu o resultado feito em seu cabelo adorou, pois está combinando com seu tom de pele.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.

Médica morre de câncer e carta de despedida vai fazer você chorar: ‘A vida é hoje’

Tristeza, tragédias e muitas mortes: Videntes revelam que 2019 será ‘muito pior’