in

Pastor perde a luta contra a depressão e tira sua própria vida, às vésperas do Natal

Divulgação / O Buxixo Gospel
Publicidade

EM 2018, esse já é o sexto caso noticiado em que pastores tiram a sua própria vida. Desta vez, o líder religioso, Thomaz Mello, pastor tão amado e respeitado pelos fiéis de sua congregação, vinha sofrendo com uma depressão que lhe tirou a vontade de viver e, infelizmente, levou-o a morte.

Publicidade

Thomaz pastoreava a Igreja ‘Comunidade Shalom’, situada na cidade de Viradouro, em São Paulo. Familiares perceberam sua ausência por uma período de tempo e, ao entrar no quarto, já o encontraram sem vida. Tudo aconteceu nesta sexta-feira, dia 21 de dezembro de 2018, quando o pastor tinha 50 anos de idade.

Publicidade

A comunidade chora, a família está em pedaços, a cidade e estado de São Paulo lamentam. É um momento de extrema tristeza e que deve ser discutido, na tentativa de diminuir o índice de morte entre os líderes religiosos que travam uma luta contra a depressão.

O pastor Elson, colega de ministério e amigo do já saudoso pastor Thomaz, publicou um comunicado de óbito em seu perfil pessoal nas redes sociais neste sábado, dia 22 de dezembro. A fatalidade chocou a todos que, consternados, lamentaram a repentina e inesperada partida do pastor.

Publicidade

O ocorrido gerou muitos comentários nas redes sociais e muita discussão sobre o que está de fato acontecendo com os pastores. O que antes era um fato improvável, a cada dia está se mostrando mais comum.

Nos meses passados deste mesmo ano, foram noticiados outros cinco acontecimentos semelhantes; com líderes religiosos, pastores, missionários, todos vítimas da depressão e que chegaram a consumar sua morte.

Publicidade

Leia Também

Imagens assustadoras mostram o Tsunami na Indonésia: há centenas de mortos

Briga entre irmãos dentro de carro em rodovia termina em tragédia