in

Juíza nega soltura de Lula após decisão do STF e petistas se desesperam

Publicidade

Logo depois que o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que presos condenados em segunda instância fossem soltos, nesta quarta-feira (19), havia grande expectativa sobre a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A “bomba” caiu sobre os ombros da juíza Carolina Lebbos, da Vara de Execução Penal de Curitiba. Em despacho no início da noite desta quarta, a juiz afirmou que o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) já se manifestou sobre a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância.

No entendimento do plenário da corte, há sim a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância. Com este argumento, a juíza negou o pedido de liberdade do ex-presidente Lula, que continuará encarcerado na sede da Polícia Federal, em Curitiba.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

A juíza também afirma no despacho que vai aguardar o Ministério Público Federal (MPF) se manifestar sobre o assunto. Para ela, não há efeito imediato na liminar do ministro Marco Aurélio Mello. Nas redes sociais, petistas se manifestaram contra a posição de Carolina Lebbos.

“A decisão da juíza de execução é uma afronta escandalosa ao STF. Não reconhece a Constituição e parte pro ativismo político escancarado para impedir que Lula seja solto”, escreveu o senador Lindbergh Farias.

Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, também se pronunciou. “Decisão da juíza Lebbos desobedece Supremo, q já divulgou publicamente sentença. MP não tem de opinar sobre decisão, pode recorrer dela. Isso é afronta à Suprema Corte, enseja pena de prisão. É uma clara tentativa de postergar a soltura”, postou no Twitter.

Publicidade
Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!