in

Caso Taina: jovem ameaçada ao viajar com ex-patrão do marido volta para casa com a filha

Reprodução / Facebook Raul Silva
Publicidade

A polícia realizou uma entrevista coletiva na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba, interior de São Paulo, na tarde da terça-feira (17), para esclarecer detalhes do caso Taina. Ao lado do marido Raul da Silva, a jovem Taina Queiroz, de 18 anos, falou sobre tudo o que aconteceu.

No começo do mês de novembro, Taina e a filha de oito meses, que moravam com Raul em Pilar do Sul, interior de São Paulo, foram embora de casa. No dia 3, Raul registrou boletim de ocorrência. Ele afirmou que recebera mensagens do ex-patrão Luis Fernando. O homem dizia que Taina estava com ele por vontade própria e que a filha estava bem.

A princípio, o caso foi registrado como desaparecimento. Taina enviou vídeos à família. Ela dizia estar bem, mas os familiares desconfiaram. “Eu me senti triste em falar aquilo, porque não era verdade. Eu sabia que não era verdade. E com o tempo achava que nunca mais ia ver minha família”, afirma.

Publicidade

No dia 28 de novembro, a polícia alterou o BO e o crime passou a ser investigado como subtração de incapaz. No dia 1º de dezembro, Luiz Fernando Lourenço foi preso pela polícia em São Luís, capital do Maranhão. Os três estavam lá. Taina e filha voltaram para pilar do sul no dia 11 de dezembro. Luis Fernanda está solto e responderá ao crime em regime aberto.

Publicidade
Publicidade

“Continuaremos com a investigação contra Luis Fernando. Ele pode responder por ameaça ou até Lei Maria da Penha”, afirma o delegado Acácio Leite. O inquérito que apontava Taina como responsável por subtração de menores será arquivado.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br