in

Irmãos de garotinho faminto e torturado pela madrasta dão depoimentos emocionantes

Divulgação/The Sun
Publicidade

Dois irmãos adolescentes relembraram o horror que testemunharam depois que resgataram seu irmão mais novo em um pequeno espaço onde ele morava em 2014, sob as escadas da casa de sua família em Spring, Texas. A madrasta da criança foi condenada na semana passada por não dar comida e abusar do menino.

De acordo com o site The Sun, os irmãos Cody e Allison Frank relataram que levavam pedaços de pão para o meio-irmão deles, temendo que ele morresse de fome depois que seu Brad Bleimeyer, de 29 anos, começou a abusar do garoto sem razão.
Parte do abuso foi forçar o menino a viver no pequeno armário chamado pelas autoridades de Harry Potter, espancá-lo e negar as necessidades básicas da criança. 

Além disso, o pai e a madrasta, Tammi Bleimeyer, limitaram a criança a um pedaço de pão para o jantar, que era arrancado dele se ele demorasse a comer, segundo as autoridades. Eles também o drogaram antes de escondê-lo quando os convidados vinham para a casa. Eles não queriam que ninguém ouvisse a criança chorar ou gritar. 

Publicidade

Autoridades disseram que o abuso e a negligência começaram em algum momento após a visita de assistentes sociais em 2014, que acharam o menino em boa saúde na época.
O abuso começou gradualmente, de acordo com Cody, 21, e Allison, 19. Primeiro, Brad e Tammi Bleimeyer, 37 anos, tiraram o travesseiro, o cobertor e as roupas do menino, deixando que ele usasse apenas uma fralda.

Publicidade
Publicidade

O casal parou de alimentar a criança regularmente e fez com que ele desaparecesse por dias. Os irmãos mais tarde perceberam que ele foi enviado para morar em um espaço pequeno na casa, cercado por fios e pregos. Cody tinha 16 anos quando resgatou o menino. O irmão mais velho contou que estava horrorizado quando abriu a porta e viu a condição em que seu irmãozinho estava. 

O que eu encontrei foi verdadeiramente chocante, ele estava de fralda, ele não tinha nenhuma roupa. Seu rosto estava todo desmoronado, hematomas por toda parte. Sua boca estava espumando. Eu nunca na minha vida vi nada tão ruim assim. Eu meio que parei por um segundo e depois fiquei apavorada”, disse a irmão da vítima.

Cody explicou que ele puxou o menino para fora do armário, entregou-o a Allison, de 14 anos na época, depois saiu para confrontar seu padrasto e sua mãe.  “Eles disseram que eu não tinha nada a ver com isso, que não tinha nada a ver comigo”, acrescentou Cody.  

Cody disse que usou um celular para chamar a polícia, mas sua mãe já estava arrumando suas coisas na tentativa de fugir da casa. Ela conseguiu pegar o garotinho e ir embora antes que a polícia chegasse.
No dia seguinte, a polícia localizou a criança depois de pegar o telefone de Tammi Bleimeyer. Eles a encontraram em um hotel em Humble, Texas, com a criança. As autoridades informaram que o garotinho estava coberto de hematomas, inchaços e parecia gravemente desnutrido. 

Tammy Bleimeyer foi condenado por lesão infantil na semana passada e condenado a 28 anos de prisão. Brad Bleimeyer, que enfrentou as mesmas acusações, se declarou culpado em 2016 e foi condenado a 15 anos de prisão.

Allison disse que nunca esquecerá a reação do garotinho quando o tiraram do armário.
Ele nem disse nada, ele estava atordoado. Ele não sabia o que estava acontecendo. Isso é o que era tão perturbador que ele nem sabia que dia era. Lembro-me dele caindo e eu peguei era como se eu não estivesse segurando nada de tão leve que ele estava”, disse Allison. 

Autoridades disseram que se seus irmãos não o tivessem resgatado, a criança provavelmente teria morrido em poucos dias. O menino agora está morando com sua mãe biológica e está saudável e feliz.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Francisco Nunes

Escrito por Francisco Nunes

Barbeiro profissional.