in

Ciro Gomes vira réu em ação movida por Doria e pode pegar até 10 anos de cadeia

Reprodução / Facebook oficial João Doria / TV Globo
Publicidade

Candidato à Presidência da República nas últimas eleições, Ciro Gomes (PDT) não tem papas na língua e mostrou isso durante a campanha. Passadas as eleições, Ciro tornou-se réu em processo movido pelo governador eleito por São Paulo, João Doria (PSDB).

O processo foi aberto por determinação da juíza Simone de Faria Ferraz, da 16ª Vara Criminal do Rio de Janeiro. A ação movida é por calúnia e difamação. Se condenado, o ex-governador do Ceará pode pegar até 10 anos e oito meses de cadeia.

Em maio do ano passado, durante uma palestra na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Ciro atacou Doria com palavras duras. Além de chamar o governador eleito por São Paulo de “farsante”, o pedetista falou também sobre a fortuna de Doria.“Toda a fortuna dele vem de ‘lobby’, tráfico de influência e dinheiro público dos governos do PSDB de São Paulo e de Minas Gerais. Esses piqueniques de barão que ele promove tudo é financiado por dinheiro público”, afirmou Ciro.

Publicidade

Na queixa-crime apresentada em agosto, a defesa de Doria diz que é “cristalina” a intenção de Ciro em atingir a honra do tucano de forma “desavergonhada e reiterada”
.

Publicidade

“Urge acrescentar que o querelado [Ciro] não guarda qualquer arrependimento quanto às ofensas feitas, tampouco demonstra se importar com a resposta judicial que pode sofrer por conta de suas condutas ilícitas, decerto por acreditar na impunidade de seus crimes”, alegam os advogados de Doria. Ciro Gomes tem o prazo de dez dias para apresentar defesa.

Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br