in

Campinas: testemunhas relatam o pânico no momento que atirador disparou contra os fiéis

Metro Jornal
Publicidade

Testemunhas contaram como foi o momento em que o atirador, ainda não identificado, anunciou que mataria as pessoas que estavam na Catedral de Campinas. O atentado resultou em quatro mortos e nove baleados. O atirador se matou em seguida.

A EPTV, a promotora de vendas Daniele Coutinho, que assistia a missa, comentou que o homem gritou que mataria todo mundo.

“Ouvimos muitos tiros, mais de 20. Ouvi, mas não estava entendendo. Só fui entender quando as pessoas entraram correndo e gritando dentro da loja. Vi um senhor, todo ensanguentado, correndo, até que uma ambulância o segurou”, relatou Patrícia Silvério, 40 anos.

Publicidade

Pedro Rodrigues estava dentro da Catedral e contou mais detalhes: “Era hora do almoço e fazia uns 5 minutos que a missa tinha acabado. Ele chegou com a arma em punho e saiu atirando. Sempre pensei que a igreja era um lugar seguro.”

Publicidade

Massacre em Campinas

A missa havia começado por volta das 12h15 e acontece tradicionalmente todas as terças-feiras. O homem entrou armado por volta das 13h, quando já havia centenas de fiéis acompanhando a missa na Catedral de Campinas.

O suspeito sentou-se em um dos bancos da igreja e logo depois disparou 20 vezes na direção das pessoas que estavam no local, matando quatro e deixando outras feridas. O atirador se matou em cima do altar. No momento do ocorrido, câmeras de segurança registraram o terror e a movimentação dos fiéis.

O delegado Hamilton Caviola deu detalhes sobre o ocorrido: “Ele sentou a uns dez metros para a frente da porta. Ele não entrou atirando, primeiro ele senta em um banco”.

Os feridos foram encaminhados para três unidades de saúde da região: Mário Gatti, Beneficência Portuguesa e Hospital das Clínicas. Todos os mortos eram homens.

Thiago Santana

Escrito por Thiago Santana

É redator do Grupo i7 Network, estudante de jornalismo e chocolatra.