in

Menina de 10 anos agredida por colega na escola morre e detalhes chocam: ‘dois golpes’

Reprodução / Campo Grande News
Publicidade

A família Ximenes está de luto. Gabrielly, de apenas 10 anos, morreu na quinta-feira (6), em decorrência das agressões que sofreu de uma colega de nove anos. A menina apanhou na saída da escola no dia 29 de novembro, em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul.

A discussão teria começado ainda na sala de aula. Em depoimento prestado à polícia, a menina que agrediu Gabrielly afirmou que deu dois golpes com uma mochila cheia de livros na colega. Durante a briga, uma teria ofendido a mãe da outra.

Duas adolescentes de 14 anos, que inicialmente eram apontadas como participantes da agressão, também prestaram depoimento e esclareceram alguns pontos para delegada que investiga o caso.

Publicidade

“A menina de 9 anos e as adolescentes passaram a tarde na delegacia e foram ouvidas como testemunhas. A mais nova confirma que só ela agrediu com a mochila, sendo que as outras chegaram depois é só perguntavam se a vítima não ia se defender”, afirmou a delegada Fernanda Félix, responsável pelas investigações, em entrevista ao G1.

Publicidade

Após a violência sofrida, Gabrielly foi levada à Santa Casa pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e ficou em observação por 24 horas. No dia 4, ela teria dito aos pais que estava sentido dores e foi levada para unidades de saúde.

No dia 5, Gabrielly voltou ao hospital, passou por cirurgia, mas não resistiu e morreu. “A família não havia registrado ocorrência e a informação que temos é que ela não tinha nenhuma lesão aparente. Ela passou por unidades de saúde e hoje é que o médico da Santa Casa optou por fazer uma cirurgia”, disse a delegada.

A menina foi diagnosticada com uma artrite séptica no lado direito do quadril. “Ela sofreu quatro paradas cardíacas e também foi identificada uma infecção generalizada, hoje pela manhã. Eu acompanhei a necrópsia e a criança sofreu tromboembolismo pulmonar”, disse a delegada.

O caso segue sendo investigado. A delegada vai ouvir o diretor da escola para saber se Gabrielly passou mal algumas vezes na escola, em situações anteriores.

Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br