in

Bolsonaro anuncia criação do Ministério da Mulher: ‘Tapa na cara das feministas e LGBTs’

Jornal do Commercio

O presidente eleito Jair Messias Bolsonaro sofre muitas acusações por supostamente ser um homem machista. A acusação vem por parte de movimentos feministas e LGBT’s.

Entretanto, o deputado que assumirá a presidência no dia 1° de janeiro de 2019, anunciou a criação do Ministério da Mulher, que ficará anexado com o da Família e dos Direitos Humanos. A ministra anunciada foi Damares Alves, assessora de Magno Alves.

“A indicação é um tapa nas feministas, LGBTs e movimentos de direitos humanos'”, foi o que afirmou o Dimenstein, do portal Catraca Livre. A indicação serviu, além de mais um ministério anunciado, também favorecer questões políticas.

O Bolsonaro havia firmado um acordo com a Bancada Evangélica, porém, a mesma ficou incomodada com pouco espaço no governo do presidente eleito. Agora, Damares representa parte evangélica no governo de Bolsonaro.

A futura ministra é uma pastora e afirma que se preocupa com a ausência da mulher dentro de casa, porém, afirma que isso não é mais possível. Damares afirma que os tempos mudaram e que a mulher tem que sair de casa, estar no mercado de trabalho.

Os eleitores de Bolsonaro comemoram uma mulher com um papel tão importante em seu governo, o que minimiza as críticas à sua futura administração.

Vale ressaltar que o Catraca Livre é um portal de opinião que já emitiu muitas posições contrárias ao presidente eleito Jair Messias Bolsonaro, mas agora parece elogiar esta decisão tomada pelo presidente eleito, anunciando mais um ministério.

Leia Também

Escrito por Bruno Avila

Escritor de futebol e política desde 2016, quando comecei o trabalho na Blasting News. Hoje migrei ao 1news e sou um dos escritores mais lidos do site.

Sorvetão caseiro de KitKat com caramelo: receita fácil, rápida e deliciosa

Internauta detona Milton Leite e enaltece Luiz Carlos Jr, que agradece os elogios