in

Alok visita crianças órfãs na África e realidade choca: ‘Vergonha de vezes que reclamei’

Foto: Reprodução/Instagram

Por meio de sua conta no Instagram, Alok tem conscientizado seus seguidores a respeito de uma realidade muito triste que por vezes esquecemos que existe e que afeta uma grande parcela da população mundial.

O DJ está participando do maravilhoso projeto Fraternidade sem Fronteiras, que, em Gaza, Moçambique, acolhe crianças órfãs de pais que faleceram devido ao HIV.

Na iniciativa, os voluntários dão alimentação, água limpa, cuidam da saúde e da higiene,praticam atividades pedagógicas e culturais, inserem as crianças nas escolas além de vários outros projetos dinâmicos voltados ao bem estar dos acolhidos.

Através de suas redes sociais, o DJ tem compartilhado o comovente caso do menino chamado Almirante, que tocou o emocional dos seguidores do artista.

“Não é sobre o que você espera da vida, mas o que a vida espera de você. Me tocou muito o sofrimento desse garoto chamado Almirante. O que acalma a minha alma é ter certeza que a Fraternidade sem Fronteiras está aqui por ele e por milhares de crianças órfãs e vulneráveis”, escreveu ele.

Nas aldeias de Moçambique, por volta de um milhão de pessoas sofrem com a fome e fazem uso de água suja. Em sua grande maioria, são crianças órfãs de pais vitimados pelo HIV e malária.

As pessoas chegam a ficar até 3 dias sem nenhuma refeição e andam quilômetros para conseguir 20 litros de água não potável. Em algumas regiões não chove regularmente há 14 anos. O projeto Fraternidade sem Fronteiras luta para mudar a realidade desse povo através das ações sociais, muitas delas apoiadas por artistas como Alok.

Leia Também

Escrito por Higor Mendes

Corretor de Imóveis, cursou até o 3º semestre de Engenharia de Pesca na Universidade Federal Rural da Amazônia e atualmente é graduando em História na UNP. Apaixonado por História da Segunda Guerra Mundial, Política, Futebol e curiosidades em geral.

Kéfera se cansa e surpreende com o que diz sobre a morte do cachorro no Carrefour

Salário da Fátima daria para bancar mais de 10 mil bolsas Família