in

PT pede cassação de Bolsonaro, mas sofre reviravolta e se dá muito mal

Publicidade

O presidente eleito Jair Messias Bolsonaro ganhou a eleição em cima do candidato Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores, que era o atual vencedor das eleições presidenciais. Após perder nas urnas, o partido tentou uma reviravolta nos tribunais.

Um pedido foi enviado ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para que acontecesse uma cassação da candidatura da chapa presidencial formada por Jair Bolsonaro e o vice-presidente general Hamilton Mourão. Entretanto, o TSE, por uma maioria de cinco votos, negou o pedido.

A motivação do pedido utilizada pelo PT foi o fato de que  a chapa presidencial do Bolsonaro teria, supostamente, influenciado nos disparos feitos por WhatsApp pelo empresário Luciano Hang, dono da Havan.

Publicidade

Segundo uma investigação, Hang teria pago o serviço de disparos em massa pelo WhatsApp com conteúdos que prejudicavam o Partido dos Trabalhadores, tirando a popularidade dos petistas para perderem o segundo turno.

Publicidade
Publicidade

Bolsonaro venceu o segundo turno com certa folga e negou que tenha se envolvido em quaisquer investimentos em disparos de WhatsApp. O empresário também nega a acusação, mas também afirma que não teria nada de ilegal, pois o presidente eleito não teria participado.

Outra análise que vinha sendo feita era sobre as contas prestadas por Bolsonaro sobre sua campanha eleitoral. Porém, este é um procedimento padrão e não depende de nenhuma denúncia de opositores. 

No entanto, as prestações de contas da chapa presidencial de Bolsonaro foram aceitas e o presidente eleito não terá problemas.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Bruno Avila

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com