in

Caso Taina: pai toma atitude surpreendente em relação a filha após ela e a mãe serem sequestradas

Reprodução / Arquivo Pessoal Raul Kennedy da Silva
Publicidade

A jovem Taina Queiroz, de 18 anos, e sua filha, de apenas oito meses, seguem longe de casa mesmo depois de terem sido encontradas pela polícia na cidade de São Luís, no Maranhão.

As duas são de Pilar do Sul, no interior do São Paulo, e foram sequestradas por Luís Fernando Lourenço, ex-patrão de Raul Kennedy da Silva, esposo de Taina e pai da bebê.

As duas foram retiradas de casa no dia 3 de novembro. Raul registrou um boletim de ocorrência do desaparecimento, mas o suspeito que é o ex-patrão havia participado do sequestro.

Publicidade

De São Luís, Taina gravou um vídeo em que dizia estar bem e havia escolhido ir embora. Os familiares, porém, desconfiaram e acharam que ela estava nervosa na gravação.

Publicidade
Publicidade

O sequestrador foi preso no dia 30 de novembro e desde então Taina e sua filha foram encaminhadas para um abrigo de São Luís. Nesta terça-feira (4), o advogado de Raul entrou na Justiça com um pedido de guarda da criança que está sob responsabilidade do Conselho Tutelar da capital maranhense.

“Eu não vejo a hora de buscar a minha filha. Sobre o que Taina fez, eu não quero comentar ainda porque preciso conversar com ela pessoalmente para entender realmente o que aconteceu. O importante é saber que minha filha está bem”, afirma Raul.

Além de buscar a filha, Raul, que não é casado oficialmente com Taina, quer ter a guarda da menina. Lourenço, que era procurado por estelionato havia um ano, foi preso no sábado e encaminhado à penitenciária de Pedrinhas, que ficou conhecida nacionalmente nos últimos anos devido à violência dos presos durante rebelião.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br