in

Governo Bolsonaro confirma fim do Ministério do Trabalho; saiba o que muda

Valter Campanato/Agência Brasil
Publicidade

O Ministério do Trabalho, pelo menos com esse nome, vai mesmo acabar. Essa confirmação foi feita pelo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, em entrevista à Rádio Gaúcha, na manhã desta segunda-feira (3).

Onyx afirmou que as funções da pasta serão divididas entre os ministérios da Justiça, Economia e Cidadania. O Ministério do Trabalho foi criado em novembro de 1930 e havia acabado de completar 88 anos.

Ao longo deste período, mudou de nome algumas vezes. Em 1930, quando foi criado, chamava-se Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio. Em 1960, tirou o “Indústria e Comércio” e acrescentou o “Previdência Social”. Desde 2016, chamava-se apenas Ministério do Trabalho.

Publicidade

O Ministério do Trabalho tem como funções política e diretrizes para a geração de emprego, fiscalização em segurança e saúde no trabalho, além de outras funções que não deixarão de existir, mas apenas passarão para outros ministérios, conforme explicou Onyx Lorenzoni.

Publicidade
Publicidade

“O Ministério do Trabalho ficará em parte com o Sergio Moro, na parte da concessão do imposto sindical, no Ministério de Justiça e Segurança. A outra parte, no caso de políticas, emprego, ficará parte no Ministério da Economia e outra parte no Ministério da Cidadania”, afirmou Onyx Lorenzoni, explicando que as atribuições do ministério continuarão a existir em outras pastas.

O ministro-chefe da Casa Civil também confirmou que o governo Bolsonaro terá 22 ministérios a partir de 2019. São sete a mais do que os 15 prometidos por Bolsonaro durante a campanha.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br