Maria do Rosário critica atitude de Bolsonaro e ofende presidente eleito: ‘sem vergonha’

Leia também

Luto: coronavírus mata grande cantor; ele partiu muito jovem

Músico também ficou conhecido como autor da canção 'That thing you do!'; morte comoveu o mundo.

Lilia Cabral posta foto rara da filha e internautas se surpreendem: ‘achei que era você’

Artista usou as redes sociais para dividir com fãs uma foto da filha Giullia, atriz da Globo.

O drama de Caio Castro e Torloni, que sofreram com a morte prematura de um filho

No ar na novela Fina Estampa, esses artistas viveram perdas irreparáveis ao longo da vida.

Repórter da TV chora ao falar sobre mortes por coronavírus e comove o mundo

Profissional não suportou a emoção ao trazer informações sobre o caos que vive o Equador.
Diogo Marcondes
Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.
Publicidade

Deputada federal pelo Rio Grande do Sul, Maria do Rosário (PT) não gostou de ver o presidente eleito Jair Bolsonaro batendo continência para um assessor do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que o visitou no Rio de Janeiro.

Pelo Twitter, a deputada petista fez duas críticas a Bolsonaro. “Mas que VERGONHA! ou melhor, que SEM-VERGONHA”, escreveu Maria do Rosário. As críticas não pararam por aí.

Publicidade

“Se como candidato foi um absurdo bater continência para bandeira estrangeira, depois de eleito receber um funcionário do governo norte-americano batendo continência, é coisa de SABUJO, não de presidente. Não representa o Brasil”, finalizou a deputada federal.

Nos últimos meses, Maria do Rosário tem postado diversas críticas a Bolsonaro em seu Twitter. Recentemente, ela discordou da atuação do presidente eleito em relação aos profissionais cubanos do programa Mais Médicos.

Publicidade

O clima tenso entre Maria do Rosário e Bolsonaro é bem antigo. Em 2003, por exemplo, os dois tiveram um debate acalorado no hall da Câmara dos Deputados. O vídeo circula até hoje na internet.

Na ocasião, a petista chamou Bolsonaro de estuprador e o deputado reagiu dizendo que ela não merecia ser estuprada. Em seguida, Maria do Rosário foi empurrada pelo deputado. “Me dá que eu te dou outra”, esbravejou Bolsonaro, quando a petista se aproximou dele.

O vídeo foi usado durante a corrida presidencial contra Bolsonaro, mas isso não impediu que ele fosse eleito presidente com 57 milhões de votos no segundo turno – 10 milhões a mais que Fernando Haddad (PT).

Publicidade