Corpo de turista assassinada em Arraial do Cabo é enterrado e detalhes chamam a atenção

Leia também

Paulinho Gogó está fora de A Praça é Nossa: ‘Nunca chorei tanto na vida’

Humorista Paulinho Gogó confirmou que não é mais contratado da emissora de Silvio Santos.

Fim do confinamento em Wuhan, primeiro epicentro do novo coronavírus

Moradores poderão sair da cidade, mas precisam levar um smartphone com um aplicativo que tem informações sobre a saúde deles.

Aos 8 anos, Davi Lucca, filho de Neymar tem doença séria revelada

Carol Dantas, ex de Neymar, revelou como tem sido a mudança na rotina de Davi Lucca.

Vidente Carlinhos revela a verdadeira razão de possível queda de Bolsonaro na presidência

Em novo vídeo, o vidente Carlinhos comenta sobre a queda de Jair Bolsonaro na presidência.
Diogo Marcondes
Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.
Publicidade

O corpo da turista Fabiane Fernandes, de 30 anos, foi sepultado por volta das 17h50 deste domingo (25) no Cemitério Municipal do Rio Vermelho, em Florianópolis.

Fabiane foi assassinada no domingo (18), em uma trilha de Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. O corpo foi encontrado na quarta-feira, após buscas da polícia e do Corpo de Bombeiros.

Publicidade

 A catarinense administrava a pousada da família na Praia dos Ingleses, na capital do estado. Ela viajou para Arraial do Cabo sem a família saber. Em Santa Catarina, ela morava com o filho de nove anos e a mãe, acamada.

Publicidade

Até quinta-feira o filho ainda não tinha recebido a notícia da morte da mãe. O anúncio seria feito com a ajuda de uma psicóloga. Detalhes da morte seriam evitados para não traumatizar o garoto.

Publicidade

O corpo de Fabiane foi encontrado sem roupa. Laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Araruama mostrou que ela sofreu fraturas no crânio e todos os ossos da face foram quebrados. Provavelmente, foi usada pedra para cometer o crime. Outros exames realizados mostrarão se houve ou não violência sexual. A polícia trabalha com duas linhas de investigação: latrocínio ou crime sexual.

A família da turista não tinha dinheiro para fazer o traslado do corpo. Por isso, a Prefeitura de Arraial do Cabo bancou o transporte. Em Florianópolis, uma funerária fez o traslado do corpo do aeroporto para o cemitério e não cobrou nada para realizar o sepultamento. Bastante abalados com o crime, os familiares de Fabiane não conversaram com a imprensa.