in

Lula quer visita íntima e Sérgio Moro estuda acabar com o benefício a presos

Publicidade

Viúvo desde a morte de sua esposa, Marisa Letícia, em fevereiro de 2017, o ex-presidente Lula estaria reclamando da falta de visitas íntimas na carceragem da Polícia Federal (PF), em Curitiba.

A informação foi divulgada pelo jornalista Guilherme Amado, em O Globo. Lula está preso desde maio e cumpre pena de 12 anos e um mês pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Lava Jato.

O suposto desejo de Lula de ter visitas íntimas pode colocá-lo novamente em rota de colisão com o ex-juiz federal Sérgio Moro, responsável pela sentença em primeira instância contra o ex-presidente. Moro foi anunciado pelo presidente eleito como ministro da Justiça e foi exonerado do cargo de juiz federal no último dia 16 de novembro.

Publicidade

Em entrevista a Isto É, Sérgio Moro afirmou que estuda acabar com as visitas íntimas. “É uma possibilidade“, disse. As visitas íntimas são realizadas nos presídios de todo o Brasil. Caso Moro leve adiante a ideia, será mais uma derrota para os presidiários brasileiros.

Publicidade

Atualmente, apenas uma mulher pode ser cadastrada para visitas íntimas a um preso. Este foi o entendimento da 3ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal ao negar autorização para uma mulher visitar um detento quando já havia outra cadastrada.

O ordenamento jurídico brasileiro é norteado pelo princípio da monogamia – regime em que o homem ou mulher têm apenas um cônjuge. Nesta semana, Lula virou réu novamente ao lado de Dilma Roussef e outros petistas. A pena do ex-presidente pode aumentar.

Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br