in

Acusada de ser anti-Bolsonaro, Globo tem queda histórica e fica atrás da Record e SBT

Publicidade

A Rede Globo de Televisão está sofrendo muita pressão por parte do eleitorado de Jair Bolsonaro. A emissora é frequentemente acusada de pregar em seus programas pautas contra o presidente eleito. Atrações como o programa de Fátima Bernardes e o ‘Amor & Sexo’, de Fernanda Lima, costumam ser as de maior crítica.

Nessa semana, no entanto, a TV Globo viveu um vexame considerado histórico. No dia 22, quinta-feira, pelo menos nove programas da emissora não ficaram em primeiro lugar. O canal se viu atrás não apenas da Record, mas em alguns momentos até do SBT, evidenciando o quanto a grade de programação não tem agradado ao público.

Em algumas regiões, como na Bahia, após o final do horário de verão,  atrações como o ‘Bem Estar’, ‘Mais Você’ e ‘Encontro com Fátima Bernardes’ deixarão de ser exibidas. A nível nacional, o programa de Fernanda Lima será extinto.

Publicidade

A atual temporada é a última. A Globo não anunciou também novos projetos envolvendo a esposa de Rodrigo Hilbert, que criou fúria entre fãs de Bolsonaro ao defender o chamado ‘Ele Não’. 

Publicidade
Publicidade

No dia do “vexame histórico de audiência”, a Globo teve uma lista de nove atrações em segundo ou terceiro lugares na grande São Paulo. Jornal Hoje, Vídeo Show, Malhação e Espelho da Vida perderam para a rede de Edir Macedo, enquanto Jornal da Globo, Conversa com Bial, Empire e Corujão levaram a pior para o SBT.

O desempenho mais fraco foi o de Os Melhores Anos de Nossas Vidas, que com a presença do eterno Didi (Renato Aragão) ficou apenas na terceira colocação.  O mais curioso é que isso tem virado rotina. A Record, inclusive, tem sido chamada de emissora oficial de Bolsonaro.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.