in

Laudo revela detalhes da morte da turista catarinense em Arraial do Cabo

Montagem / Diogo Marcondes
Publicidade

Laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Araruama, assinado pela legista Kesley Couto de Castro, foi divulgado nesta quinta-feira (22), e apontou a causa da morte da turista catarinense Fabiane Fernandes, de 32 anos.

Publicidade

De acordo com o documento, o corpo encontrado em uma trilha de Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, apresentava ferimentos na cabeça e no rosto. A causa da morte foi um traumatismo crânio-encefálico e traumatismo da face.

Publicidade

Os traumas foram ocasionados por ação contundente. Isso significa que foi ocasionado por golpes utilizando algum objeto. Acredita-se, mas ainda não tem a confirmação, de que uma pedra tenha sido utilizada para matar a catarinense. No local do crime, a polícia encontrou pedras com manchas de sangue.

A médica legista acredita que Fabiane tenha sido morta no domingo. O corpo foi encontrado na quarta-feira (21) e chegou ao IML em estado avançado de decomposição.

Publicidade

Outros exames foram realizados e o resultado deve ser divulgado nos próximos dias. Foram recolhidos material da unha da vítima e também foi realizada a inspeção para verificação de sêmen. A ideia é saber se a turista foi vítima de violência sexual. O corpo foi encontrado sem roupa. A polícia não descarta também latrocínio – roubo seguido de morte.

Fabiane administrava a pousada da família na Praia dos Ingleses, em Santa Catarina, e viajou para Arraial do Cabo para encontrar um homem que, supostamente, havia conhecido pela Internet.
Ela morava com a mãe e com o filho de nove anos.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Mãe do Rei da Matemática aparece e explica por que abandonou o filho

Família da turista morta em Arraial do Cabo não tem dinheiro para traslado do corpo