in

Laudo revela detalhes da morte da turista catarinense em Arraial do Cabo

Montagem / Diogo Marcondes
Publicidade

Laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Araruama, assinado pela legista Kesley Couto de Castro, foi divulgado nesta quinta-feira (22), e apontou a causa da morte da turista catarinense Fabiane Fernandes, de 32 anos.

De acordo com o documento, o corpo encontrado em uma trilha de Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, apresentava ferimentos na cabeça e no rosto. A causa da morte foi um traumatismo crânio-encefálico e traumatismo da face.

Os traumas foram ocasionados por ação contundente. Isso significa que foi ocasionado por golpes utilizando algum objeto. Acredita-se, mas ainda não tem a confirmação, de que uma pedra tenha sido utilizada para matar a catarinense. No local do crime, a polícia encontrou pedras com manchas de sangue.

Publicidade

A médica legista acredita que Fabiane tenha sido morta no domingo. O corpo foi encontrado na quarta-feira (21) e chegou ao IML em estado avançado de decomposição.

Publicidade
Publicidade

Outros exames foram realizados e o resultado deve ser divulgado nos próximos dias. Foram recolhidos material da unha da vítima e também foi realizada a inspeção para verificação de sêmen. A ideia é saber se a turista foi vítima de violência sexual. O corpo foi encontrado sem roupa. A polícia não descarta também latrocínio – roubo seguido de morte.

Fabiane administrava a pousada da família na Praia dos Ingleses, em Santa Catarina, e viajou para Arraial do Cabo para encontrar um homem que, supostamente, havia conhecido pela Internet.
Ela morava com a mãe e com o filho de nove anos.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br