in

Bolsonaro faz anúncio sobre Ministério da Educação e descarta nome que agradou a esquerda

Reprodução / Band
Publicidade

Portais de notícia divulgaram nesta quarta-feira (21) que o novo ministro da Educação será Mozart Neves, ligado ao Instituto Ayrton Senna e ex-reitor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

O nome agradou boa parte da esquerda e causou polêmica nas redes sociais. Muitos apoiadores do presidente eleito Jair Bolsonaro se posicionaram contra esta suposta indicação.

O cronista Xico Sá foi um dos que comemorou. “Pelo q conheço do Mozart Neves, Escola Sem Partido já era. Ufa”, escreveu. “Catraca Livre, Dimenstein e outros esquerdistas comemorando a suposta indicação de Mozart Neves. Me disseram que Bolsonaro desmentiu. Que bom então. Se a extrema-esquerda gostou, então não é bom pro Brasil”, postou uma seguidora de Bolsonaro.

Publicidade

Diante da polêmica, Bolsonaro utilizou o Twitter para desmentir qualquer indicação ao Ministério da Educação. “Informo que até o presente momento não existe nome definido para dirigir o Ministério da Educação”, postou o presidente eleito.

Publicidade

Bolsonaro tem utilizado as redes sociais para fazer anúncios importantes de seu governo. Foi por lá, por exemplo, nesta quarta-feira, que ele anunciou André Luiz de Almeida Mendonça como líder da Advocacia Geral da União.

Nos próximos dias, o ministro da pasta de Educação deverá ser anunciado oficialmente. A equipe de transição do governo segue trabalhando diariamente e boa parte dos ministérios já tem seus ministros. Pela primeira vez na história brasileira a nomeação é acompanhada por tanta gente interessada em saber quem serão os ministros do próximo governo.

Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br