Jogador campeão da libertadores 2011 com Santos quer uma nova chance

Leia também

Sônia Abrão mexe com quem não devia, diz mentira ao vivo e sofre duro castigo

Programa de Sônia Abrão, por dois dias consecutivos, acabou veiculando fake news relacionada a fotógrafo.

Ana Maria Braga faz reunião com Globo após boatos de saída e término do Mais Você

Rumores de saída da emissora carioca estiveram em relevância nas redes sociais nos últimos dias.

Jogador profissional vira feirante durante coronavírus e se orgulha: ‘não tenho vergonha’

O atleta precisou mudar de ramo para conseguir levar o sustento financeiro para dentro de sua casa.

A filha adolescente de Claudia Abreu está ficando a cara da mãe na época da juventude

Internautas destacaram a semelhança entre as fisionomias de mãe e filha, uma vez que Felipa recorda o rosto da mãe na época da estreia na TV.
Rômulo NC
Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.
Publicidade

Adriano Pagode está sem clube. Desde que seu contrato chegou ao fim com o Santo André, o craque tem aproveitado o tempo livre para se dedicar a família e aos amigos.

O jogador não dispensa uma boa pelada com os amigos, mas também vem se dedicando a projetos fora das quatro linhas. Enquanto não pinta nenhuma oportunidade, ele treina na Baixada Santista, à espera de uma vaga em algum clube brasileiro. 

Publicidade
Publicidade

Adriano teve a oportunidade de brilhar no Santos, mas antes disso passou pelo futsal e várzea de São Vicente, aos 10 anos de idade. Ao lado de Júnior Moraes e do zagueiro Marcelo (Lyon), já no Peixe, participou de todas as categorias de base. 

Publicidade

Ao relembrar sua trajetória no clube paulista, Adriano relembra que subiu para o time profissional em 2007, com o professor, na época, Vanderlei Luxemburgo. Porém, acabou sofrendo uma lesão no menisco e foi operado. Logo depois foi emprestado ao São Caetano, e só retornou para casa em 2009. Quando voltou para o Peixe, ganhou outra oportunidade, nas mãos de Adilson Batista. 

Publicidade

Em 2011, com a chegada de Muricy Ramalho, sua carreira deslanchou e mudou de patamar. “Ele soube tirar o máximo de mim naquele momento. Consegui a confiança dele e fiz meu papel”, conta Adriano, que ainda relembra a integração com o time, na qual classificou como sendo uma das melhores coisas que acontecia no clube. 

Segundo o jogador, a amizade entre eles foi essencial para o sucesso do time na época. Em 2013, o craque foi para o Grêmio a pedido do ex-técnico do Santos, Vanderlei Luxemburgo, mas não conseguiu garantir sua estadia na equipe gaúcha. Depois, passou por Vitória, Avaí, Grêmio Novorizontino, Goiás, CRB e Santo André.