in

Trans-idade? Holandês quer mudar sua idade na Justiça e ficar 20 anos mais novo

Divulgação / Sempre Questione

Emile Ratelband é um empresário autônomo conhecido na região da Holanda. Ele exerce atividade profissional como palestrante motivacional, falando sobre “positividade”. Recentemente, ele resolveu lutar para ser reconhecido como se fosse um homem 20 anos mais novo.

Para tanto ele realizou procedimentos estéticos e um exame médico, que atestavam que a “idade biológica” dele equivaleria a 45 anos. Ratelband teve que entrar com um processo judicial solicitando que a documentação fosse modificada: de 69 para 49. A finalidade de reduzir no mínimo duas décadas em documentos seria obter mais trabalho; além de atrair mulheres. 

Como argumento para conseguir o que deseja, ele afirmou: “As pessoas transexuais agora podem ter seu gênero alterado em sua certidão de nascimento e, no mesmo espírito, deve haver espaço para uma mudança de idade“. Na primeira audiência, o pedido dele foi negado e reprovado em um cartório da região em que ele vive, logo ele achou melhor recorrer ao tribunal de Gelderland na Holanda.

Quando estava sendo entrevistado pela imprensa, ele relatou que nasceu em 11 de março de 1949, porém diz que se sente no mínimo 20 anos mais jovem. Assim justificou a razão por mudar a data de nascimento para 11 de março do ano de 1969. Em sua defesa, ele apresentou “check up” feito atualmente, que poderia servir como “testemunha”.

O empresário diz que já sofreu “discriminação” por causa da idade. Sem contar que reclamou que existem empresas que não desejam contratar alguém com a atual idade dele. Afirma ainda que a alteração da data de nascimento seria uma boa para o governo, uma vez que ele estaria rejeitando o dinheiro da aposentadoria.

O jurista que recebeu o processo afirmou entender o pedido elencado, tendo em conta que agora as pessoas conseguem mudar de gênero. Entretanto, vê problemas em permitir que as pessoas consigam alterar sua data de nascimento, pois o juiz acredita que a mudança significa modificar legalmente parte da identidade.

Leia Também

Escrito por Andressa Cavalcante

Atua como colunista de sites para mídia social assim como também para o google news, apresenta formação no curso de direito. Além disso, trabalha com mídia social na área política e tema feminino, participando ativamente de grupos políticos

Onde está Ana? Mais uma jovem desaparecida em São Paulo

5 erros absurdos do final de Segundo Sol que talvez você não tenha notado