in

Caso Daniel: quarto suspeito de envolvimento na morte é preso e dois estão foragidos

Fotomontagem: Diogo Marcondes/Rubens Chirri / Raphaela Potter)

A Polícia Civil do Paraná prendeu, na noite desta quarta-feira (7), o quarto envolvido na morte do jogador Daniel Corrêa. Trata-se de Eduardo Henrique da Silva, de 19 anos, namorado de uma prima de Cristiana Brittes.

Ele prestou depoimento, foi liberado pela polícia, mas acabou preso em Foz do Iguaçu. O mandado de prisão temporária foi expedido após a oitiva do atleta. A 1ª Vara Criminal de São José dos Pinhais foi a responsável pela expedição do mandado.

O jovem de 19 anos teria participado das agressões a Daniel Corrêa na casa da família Brittes, no dia 27 de outubro. Daniel foi acusado de tentar estuprar Cristiana.

Ela, seu marido Edison Brittes Júnior e a filha Allana estão presos temporariamente. O delegado Amadeu Trevisan afirmou que os membros da família serão acusados de homicídio qualificado.

Os também suspeitos David Willian Villeroy da Silva, de 18 anos, e Igor King, de 19, estão foragidos. Segundo o UOL, a polícia foi à casa dos dois, mas eles não foram encontrados.

Nesta quarta-feira, Edison Júnior prestou depoimento durante quase seis horas. Ele reafirmou que matou Daniel Corrêa e alegou que o jogador tentou estuprar sua esposa no quarto do casal.

Depois de ouvir outros depoimentos, o delegado Trevisan e a promotoria não acreditam nessa versão de tentativa de estupro. Para eles, Daniel apenas tirou uma foto ao lado da mulher que estava dormindo e enviou para um amigo via WhatsApp. Nesta quinta-feira, mais três suspeitos vão prestar depoimento à polícia.

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Especialistas finalmente revelam se anticoncepcional engorda ou não

Alexandre Pato no São Paulo? Atacante manda mensagem enigmática para Hudson