in

Caso Daniel: quarto suspeito de envolvimento na morte é preso e dois estão foragidos

Fotomontagem: Diogo Marcondes/Rubens Chirri / Raphaela Potter)
Publicidade

A Polícia Civil do Paraná prendeu, na noite desta quarta-feira (7), o quarto envolvido na morte do jogador Daniel Corrêa. Trata-se de Eduardo Henrique da Silva, de 19 anos, namorado de uma prima de Cristiana Brittes.

Ele prestou depoimento, foi liberado pela polícia, mas acabou preso em Foz do Iguaçu. O mandado de prisão temporária foi expedido após a oitiva do atleta. A 1ª Vara Criminal de São José dos Pinhais foi a responsável pela expedição do mandado.

O jovem de 19 anos teria participado das agressões a Daniel Corrêa na casa da família Brittes, no dia 27 de outubro. Daniel foi acusado de tentar estuprar Cristiana.

Publicidade

Ela, seu marido Edison Brittes Júnior e a filha Allana estão presos temporariamente. O delegado Amadeu Trevisan afirmou que os membros da família serão acusados de homicídio qualificado.

Publicidade

Os também suspeitos David Willian Villeroy da Silva, de 18 anos, e Igor King, de 19, estão foragidos. Segundo o UOL, a polícia foi à casa dos dois, mas eles não foram encontrados.

Nesta quarta-feira, Edison Júnior prestou depoimento durante quase seis horas. Ele reafirmou que matou Daniel Corrêa e alegou que o jogador tentou estuprar sua esposa no quarto do casal.

Depois de ouvir outros depoimentos, o delegado Trevisan e a promotoria não acreditam nessa versão de tentativa de estupro. Para eles, Daniel apenas tirou uma foto ao lado da mulher que estava dormindo e enviou para um amigo via WhatsApp. Nesta quinta-feira, mais três suspeitos vão prestar depoimento à polícia.

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br