in

Daniel Corrêa enviou foto ao lado de mulher na cama momentos antes de morrer

Publicidade

A polícia segue investigando a morte do jogador Daniel Corrêa, de 24 anos, no último sábado (27), em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, no Paraná. Alguns detalhes ainda precisam ser finalizados. A polícia quer saber, por exemplo, se o jogador tentou estuprar Cristiana Brittes, como disse o empresário Edison Brites Júnior, que confessou o crime após ser preso.

Independente dos rumos da investigação, é fato que Daniel esteve no quarto de Cristiana. Em conversa com um amigo pelo WhatsApp, o jogador afirmou que manteria relação com a mulher.

Logo depois, ele enviou ao amigo duas fotos em que aparece deitado ao lado de uma mulher que parece ser Cristina. Ela dormia. Logo depois, o jogador foi espancado e morto. De acordo com o delegado Amadeu Trevisan, a tentativa de estupro será apurada quando a vítima for ouvida.

Publicidade

“Vamos ver se houve ou se ele [Daniel] simplesmente deitou ao lado da cama e tirou a fotografia. O que nós temos da mulher e dele é apenas a foto que o Daniel tirou. Pela foto, sem movimento, ela está dormindo, desacordada”, afirmou o delegado.

Publicidade
Publicidade

“As mensagens indicam que a vítima é muito imatura para estar ali deitado com a mulher e mandado as fotos para os amigos. Essas coisas quando saem perdem o controle”, disse o delegado.

Daniel tinha 24 anos e tinha contrato com o São Paulo até o final deste ano. Ele estava emprestado ao São Bento, da cidade de Sorocaba, e já havia jogado no Coritiba. O corpo foi encontrado em uma área de mata de São José dos Pinhais. O órgão genital foi decepado e o pescoço parcialmente degolado.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br