in

Gisele Bündchen manda recado para Bolsonaro

Pablo Jacob / Agência O Globo
Publicidade

Jair Bolsonaro do (PSL), após ter passado por tantas adversidades e graves acusações durante o período das últimas eleições, foi eleito o novo presidente do Brasil.

Esses últimos dias, Bolsonaro tem escolhido quem serão as pessoas que assumirão os ministérios a partir de 2019; e também quais dessas pastas serão mescladas no seu governo. 

Bolsonaro tem tirado o dia para fazer alguns alinhamentos com seus aliados e já foram divulgados alguns nomes. Alguns de seus eleitores tinham a esperança de Bolsonaro jamais fosse convidar o deputado Alberto Fraga (DEM-DF) para fazer parte a sua equipe, mas o nome do político envolvido em escândalos de corrupção foi citado.

Publicidade

Vale lembrar que, a Justiça, no mês de setembro, condenou o deputado democrata à pena de 4 anos, 2 meses e 20 dias de prisão, em regime semiaberto. O motivo da condenação aconteceu em 2008, após o político ter pedido propina à cooperativas de transportes. Naquela época, Fraga era secretário de transportes do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda.

Publicidade
Publicidade

A indicação deixou diversos eleitores revoltados, que têm se manifestado pelas redes sociais, pedindo explicações e exigindo que faça uma alteração.

Gisele Bündchen manda recado para Bolsonaro

A famosa modelo brasileira, Gisele Bündchen, conhecida internacionalmente, também resolveu mandar um recado para Jair Bolsonaro, por meio de sua rede social.

Gisele também é conhecida por defender e colaborar em projetos voltados ao meio ambiente e se pronunciou a respeito da decisão do novo presidente eleito fazer a fusão dos ministérios do Meio Ambiente e da Agricultura. O anúncio da fusão aconteceu na última terça-feira, 30 de outubro.

A modelo usou seu perfil pessoal do Twitter para escrever uma carta a Jair Bolsonaro, solicitando alteração no posicionamento do político.

Na carta Gisele, destacou a importância dos dois órgãos para a sociedade e ressaltou várias vezes sobre a incompatibilidades entre os ministérios. A modelo está com receio de que essa fusão possa acarretar enormes prejuízos na preservação da natureza, além de denegrir o meio ambiente por questões ligadas ao lucro no agronegócio.

Leia a carta de Gisele na íntegra:

Bolsonaro se posiciona

Logo após repercussão da notícia na mídia, Bolsonaro se pronunciou em programa católico que os dois ministérios continuarão separados. O político afirmou, ainda, que a intenção é deixar a pasta do Meio Ambiente sobre a responsabilidade de alguém que tenha relação com a área.

O futuro presidente ainda ressaltou que deseja que a pessoa represente o meio ambiente e não venha interferir no processo de desenvolvimento econômico do Brasil.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade